Na França, Senado aprova imposto sobre gigantes digitais


O Senado francês aprovou hoje, 11, a criação de um imposto sobre as gigantes de tecnologia. O tributo deve atingir empresas como Amazon, Apple, Facebook e Google, que terão de pagar 3% das receitas obtidas no país. E será retroativo ao início deste ano, incidindo sobre empresas com faturamento local de ao menos € 25 milhões e € 750 milhões no mundo.

Caso sancionado, o que deve ocorrer em duas semanas, o texto pode abrir uma nova frente de guerra comercial por parte do governo norte-americano. Segundo a agência de notícias Reuters, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu uma análise sobre o imposto e estuda impor tarifas ou restrições comerciais a empresas francesas.

A criação de um imposto único para empresas digitais em toda a União Europeia foi barrado por Irlanda, Dinamarca, Suécia e Finlândia, países que operam como sedes financeiras de algumas dessas empresas. Por isso países do bloco resolveram agir por conta própria. Além da França, Áustria, Reino Unido (que está deixando a UE), Espanha e Itália planejam criar impostos similares. (Com agências internacionais)

Anterior B3 vai assessorar Londrina na venda da Sercomtel
Próximos Condecine rende R$ 7,4 bilhões em 7 anos

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *