Na Amazônia, a banda larga vai pelo linhão de Tucuruí


A Axxess é um dos provedores de internet de Manaus que está aproveitando o linhão de Tucuruí, da Eletronorte, para fomentar o acesso e, claro, ampliar sua rentabilidade. Com uma rede de fibra óptica com tecnologia GPON de 500 km na capital do Amazonas, com foco principalmente clientes corporativos, a empresa quer agora expandir sua rede para o interior.

O projeto é levar o cabo pelas estradas no sentido de Boa Vista, capital de Roraima, aproveitando o acordo que já tem com a concessionária de energia. Entre os municípios do Amazonas que devem receber rede da Axxess ainda este ano estão Rio Preto da Eva, Itacoatiara e Presidente Figueiredo. Já do outro lado do rio Negro, o plano é expandir para Manacapurú e Iranduba.

“Queremos um projeto fim a fim com fibra óptica, mas, em algum momento podemos avaliar o uso de rádio. Isso ainda não está fechado”, explica Ricardo Perdiz, gerente comercial da Axxess. Em 2014, a expansão da rede foi toda feita em cabo óptico, cerca de 5 km por mês.

A provedora regional também não fechou os fornecedores para o projeto. “Atualmente, a empresa compra principalmente de Furukawa, Cianet e MicroTik, mas estamos sempre avaliando novos fornecedores, até porque os preços são altos e ainda temos a questão do frete”, detalha Edinei Menezes, gerente de infraestrutura da Axxess. Os recursos para a ampliação da rede devem ser obtidos por meio de aporte dos sócios, mas Perdiz confirma que há negociações com bancos privados, que podem ser uma alternativa a depender das condições oferecidas.

O ano de 2014 foi excelente para os negócios da empresa em Manaus, explica Perdiz e, por isso, a expectativa é muito grande com a ampliação dos negócios. “Tivemos um crescimento exponencial no ano passado. Para 2015 esperamos ainda mais. Estamos trabalhando em novas parcerias, que ajudam muito na divulgação”, conta ele, lembrando que a empresa tem apenas três anos de mercado, mas já mostrou a que veio. É a que conta com a maior rede de fibra óptica em Manaus.

No ano passado, a Axxess, que só atuava no mercado corporativo, iniciou suas atividades no segmento de pessoas físicas por meio do atendimento a condomínios residenciais de alto padrão. Atualmente são dez os condomínios atendidos pela ISP.

A Axxess utiliza backbone da TIM – o chamado linhão de Tucuruí – e tem, como rede de contingência, a Embratel.

Anterior Obama lança amplo programa de sanções contra ameaças cibernéticas externas
Próximos Europa vai atrás do Google, por prática anticompetitiva