Multimídia: Oi lança, este ano, cinco seriados para celular.


A Oi lançou, esta semana, o Mobisodes (Mobile Episodes), primeira iniciativa em conteúdo de vídeo no formato de série desenvolvida especificamente para o acesso via celular. De acordo com Fiamma Zarife, gerente de conteúdo da Oi, esta é a primeira de outros cinco seriados que devem ser produzidos ao longo deste ano pela operadora. "Este …

A Oi lançou, esta semana, o Mobisodes (Mobile Episodes), primeira iniciativa em conteúdo de vídeo no formato de série desenvolvida especificamente para o acesso via celular. De acordo com Fiamma Zarife, gerente de conteúdo da Oi, esta é a primeira de outros cinco seriados que devem ser produzidos ao longo deste ano pela operadora. "Este é um bom momento para implementar este tipo de conteúdo. Os usuários têm adotado, cada vez mais, o vídeo por celular como forma de entretenimento. Soma-se a esse movimento cultural, o crescimento da base de aparelhos com capacidade para rodar imagens de boa qualidade”, avalia.

A operadora móvel do grupo Telemar, que tem uma base de 12,6 milhões de clientes e registra 200 mil downloads por mês, espera aproveitar o aumento da demanda por esse tipo de serviço. No ano passado, a operadora faturou, com serviços de valor adicionado, R$ 206 milhões, de acordo com o desempenho financeiro relativo aos primeiros nove meses do ano passado. Este faturamento representa um crescimento de 64% em relação ao mesmo período de 2005. O segmento, portanto, representa um dos focos de investimento para a operadora este ano.

Conteúdo específico

O lançamento dos Mobisodes, segundo Fiamma, acompanha a tendência e cria uma nova forma de ficção formatada especialmente para o aparelho móvel, respeitando as principais características deste meio: tamanho da tela, áudio e tempo de seção. O serviço funciona como na televisão, explica a gerente de conteúdo da Oi. “Só que ao invés de ligar a TV para assistir, o usuário pode baixar todos os dias, a partir de um horário fixo, um episódio novo”.

A primeira minissérie, que tem o nome de Parafina e é voltada para o público adolescente, é a história de um grupo de cinco jovens, que vão passar as férias em Búzios. “Escolhemos este público por estarem bastante avançados na adoção da tecnologia móvel”, comenta Fiamma. No final de março, a operadora programa colocar no ar outro seriado, o Tem Boi Na Linha, também direcionado ao público jovem. A Oi avalia o desenvolvimento de conteúdo direcionado ao público mais maduro, na faixa dos 30 a 40 anos.

Geração de conteúdo 

Para estimular o usuário, a Oi pretende lançar um concurso de atuação. Os assinantes poderão fazer vídeos caseiros com o celular. Os vídeos enviados serão avaliados e os melhores atores farão um teste na Produtora KN. “Os vencedores terão a oportunidade de participar de um episódio da série”, conta Fiamma.

A Oi estuda ainda, a criação de um portal – WAP ou internet – de conteúdo de vídeo produzido pelos próprio usuários. “O vídeo ficaria disponível para download e o autor do conteúdo é remunerado conforme o consumo”, comenta.

De olho na TV

A operadora se prepara também para desenvolver projetos de TV Móvel, via streaming, serviço que a pretende lançar ainda no primeiro trimestre deste ano. “Estamos avaliando parcerias com emissoras de TV para levar para o celular uma grade de programação”, informa Fiamma.

Serviço

A série Parafina, segundo a Oi, vai tratar de temas atuais e presentes no cotidiano dos adolescentes como triângulos amorosos, angústias e diversão. De segunda a sexta-feira, cada novo episódio fica disponível para download, pelo portal WAP em Destaques / Séries, e pode ser armazenado no aparelho. Os capítulos permanecem disponíveis para acesso, pelo celular e pela internet. O custo do produto por episódio é de R$ 0,99 (mais o valor da conexão GPRS).

Anterior Cade aceita proposta da Globosat para nova forma de venda de conteúdo
Próximos Uol: Ebitda cresce 34% em 2006.