Mudança para nono dígito gerará instabilidade momentânea


No domingo (29), a mudança nos equipamentos de telecomunicações para a inclusão do nono dígito nos celulares da área 11 terá como consequência alguma instabilidade na rede, de acordo com o gerente de interconexão da Anatel, Adeílson Nascimento. Para os usuários, porém, esta instabilidade deve durar apenas alguns minutos por chip, explicou a jornalistas nesta sexta-feira.

A troca de equipamentos HLL irá provocar interrupções momentâneas nos serviços. Demorará apenas alguns minutos para a troca de um equipamento pelo outro e, neste período, há possibilidade dos usuários não conseguirem fazer ligações ou enviarem mensagens de texto. Mas, “não haverá interrupção das chamadas em curso e as consequências atingirão cada usuário uma única vez”, garantiu Nascimento. 

A TIM informou na quinta-feira, 26, que poderá haver instabilidade em sua rede no dia 29. Mas, segundo Nascimento, a instabilidade, mesmo que quase imperceptível, ocorrerá na rede de todas as operadoras igualmente. Ele lembrou que todas elas são obrigadas, por lei, a informar os usuários sobre essa possibilidade. Quando questionado sobre como os usuários devem proceder caso haja algum problema, ele afirmou apenas que os usuários devem dormir tranquilamente de sábado para domingo.

Informação

A grande questão, em realidade, está na capacidade de informação dos usuários de todo o Brasil sobre a mudança. A AET, por exemplo, considera que houve pouca divulgação da mudança. Para tentar evitar que os desavisados não consigam realizar ligações, o sistema funcionará com a dupla marcação (com oito e com nove dígitos) por dez dias, até 7 de agosto.

Depois, será iniciada a fase de interceptação parcial com incremento gradual sem complemento. Ou seja, cada vez mais o sistema das operadoras interceptará uma ligação e avisará quanto à mudança. As operadoras poderão optar entre transmitir a chamada para o número correto ou não.

Em dez dias, as ligações de longa distância de todo o Brasil realizadas para a área 11 com números de oito dígitos deixarão de funcionar. Em mais dez dias, as ligações de longa distância para celular utilizando oito dígitos a partir de áreas próximas a São Paulo deixarão de funcionar. Depois disso, as chamadas locais para celulares com oito dígitos serão interceptadas por mais 70 dias. Apenas após este prazo total de 90 dias, as ligações para celulares da área 11 utilizando oito dígitos serão tratadas como equivocadas. 

Os números da Nextel não sofrerão alteração, uma vez que a operadora oferece Serviço Móvel Especial (SME) e não Serviço Móvel Pessoal como a Claro, Vivo, TIM e Oi. A diferenciação é pouco conhecida pelos consumidores e pode ser mais um motivo para confusão. Pensando nisso, a operadora informou que interceptará as ligações realizadas para celulares Nextel com o nono dígito e explicará a diferenciação. 

Para facilitar a vida dos usuários e atualizar a agenda de contatos automaticamente (selecionando apenas os números 011), alguns aplicativos foram desenvolvidos e estão disponíveis nas lojas virtuais. Mas, tanto operadoras quanto a Anatel, preferiram não orietar os usuários sobre como efetuar a mudança ou quais aplicativos estão aptos a realizar as mudanças. A Nextel, por sua vez, divulgou nota informando quais aplicativos reconhecem os números que não devem receber o nono dígito mesmo sendo da área 011. 

 


 

 

 

 

 

 

 

Anterior Site da Anatel fica inacessível para alguns internautas
Próximos Procon de João Pessoa multa a Claro, TIM e Vivo em R$ 1,3 milhão