Motorola relança o Razr, agora um smartphone Android com tela dobrável


A Motorola relançou hoje, 14, o RAZR, um dos celulares mais vendidos do começo dos anos 2000, quando ainda os smartphones não eram realidade. Agora, o aparelho reaparece com aparência semelhante, mas na forma de um dispositivo com tela dobrável e sistema operacional Android.

A fabricante diz que novo Motorola Razr é o primeiro smartphone em formato flip com tela flexível que dobra completamente ao meio, diferentemente de modelos lançados por Samsung e Huawei, que uma vez desdobrados se tornam tablets, e quando fechados, mantém um pequeno espaço de separação entre as partes da tela.

Esse fechamento “zero gap”, diz a empresa, precisou ser muito estudado e gerou inclusive uma patente para a Lenovo, fabricante dona da Motorola.

A empresa diz que o formato “resolve o principal problema real do consumidor: o de possuir um aparelho realmente compacto, sem comprometer a experiência de uma tela grande que os usuários valorizam tanto”.

O aparelho é construído em aço inoxidável no exterior e usa vidro Gorilla Glass 3D na parte externa. A antena foi redesenhada para caber em um espaço com metade do tamanho dos smartphones atuais.

Quando aberto, o aparelho tem tela de 6.2″ e proporção 21:9. Quando fechado, uma tela menor permite acessar algumas informações dos aplicativos. É possível fazer chamadas, responder mensagens, fazer pagamentos, controlar músicas, tirar selfies e utilizar o Google Assistant sem abrir o aparelho.

O celular começa a ser vendido no Brasil em janeiro. Terá Android 9.0, 128 GB de armazenamento, 6 GB de RAM, bateria de 2,5 mil mAh e câmera de 16 MP. O chipset é Qualcomm Snapdragon 710, de oito núcleos). A empresa não disse quanto vai custar aqui. Lá fora, sairá por US$ 1,5 mil.

Anterior Positivo Tecnologia tem lucro líquido de R$ 9,1 milhões no 3º tri
Próximos Pesquisadores acham brecha em código de segurança feito pela Qualcomm