Motorola quer fabricar o tablet Xoom no Brasil


O presidente da Motorola Mobility no Brasil, Sérgio Buniac, conversou nesta quarta-feira (23) com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, sobre a possibilidade de trazer a produção da tablet Xoom para o Brasil. “A segunda maior fábrica da companhia fora dos Estados Unidos está no Brasil e esse mercado é extremamente interessante para nós”, disse. A produção dos equipamentos aqui, entretanto, depende de isenções fiscais, que já estão sendo estudadas pelo governo.

O diretor de relações governamentais da empresa, Giuseppe Marrara, que também participou do encontro, disse que para estabelecer uma linha de produção de tablet no Brasil é necessário uma engenharia financeira complicada e que uma possível desoneração pode facilitar. “O ministro recebeu bem o pleito e estamos confiantes de que terá andamento”, disse.

Buniac aproveitou o encontro para informar sobre o lançamento mundial do Xoom, marcado para esta quinta-feira (24), nos Estados Unidos. O equipamento dispõe do mais recente sistema operacional Android Honeycomb (3.0), desenvolvido pelo Google especificamente para este tipo de portátil. O Xoom possui tela de 10,1 polegadas com resolução 1280×800 pixels (similar ao iPad), câmera frontal de 2MP para videochamadas e outra câmera traseira de 5MP que tira fotos em HD (1080p), além de 32GB de capacidade interna.

PUBLICIDADE

A intenção do ministro Paulo Bernardo é estender a desoneração do PIS/Cofins, dada hoje aos desktops e notebooks, para os tablets. Essa medida reduzirá  a incidência de 9,25% dos dois tributos no produto. A desoneração deve vir como parte da nova política industrial do país, que será lançada em abril, ou por meio de emenda à Medida Provisória 517/2010, que tramita no Congresso Nacional.

A fábrica da Motorola no Brasil está instalada na cidade de Jaguariúna, no interior de São Paulo.

Anterior CPqD amplia laboratório de sistemas de energia
Próximos Proposta técnica para PGMC prevê construção de backhaul em todo o Brasil