Motorola produz celulares de menos de US$ 30


A fabricante e a GSM Association (GSMA) anunciaram, hoje, 5, a extensão da parceria que prevê o fornecimento de celulares de baixo custo (abaixo de US$ 30) para países emergentes. Para a Motorola, o acordo faz parte de sua estratégia para conectar o próximo bilhão de usuários de serviços de telefonia móvel nos mercados emergentes. …

A fabricante e a GSM Association (GSMA) anunciaram, hoje, 5, a extensão da parceria que prevê o fornecimento de celulares de baixo custo (abaixo de US$ 30) para países emergentes. Para a Motorola, o acordo faz parte de sua estratégia para conectar o próximo bilhão de usuários de serviços de telefonia móvel nos mercados emergentes.

Há um ano, a GSMA selecionou a Motorola para desenvolver e fornecer dispositivos populares para conectar os desconectados por meio do programa Emerging Market Handset. Em setembro de 2005, a empresa venceu uma segunda licitação da GSMA para o fornecimento de aparelhos robustos com preço inferior a US$ 30, até o final de junho próximo.

Ron Garriques, presidente de produtos móveis da empresa, considera o programa um êxito e diz que a Motorola está prestes a superar a meta de 12 milhões de aparelhos enviados para mais de 50 países, durante a vigência do contrato. As duas organizações anunciaram a extensão do programa por mais seis meses e, juntas, esperam comercializar mais de 20 milhões de celulares até o final de 2006, conectando mais de 31 mil novos usuários por dia.

A indústria móvel já alcançou mais de 2 bilhões de assinantes, com um recorde de 810 milhões de aparelhos comercializados em 2005. Espera-se que esse número chegue a 930 milhões em 2006, um crescimento de 15%, com forte demanda dos países emergentes. Para 2007, a previsão de vendas é de um bilhão de unidades.

(Fonte: assessoria de imprensa, Motorola)

Anterior Procons exigem transparência nas decisões
Próximos Ornellas, novo diretor da RFS