Modalidade Especial Educação é destaque no Prêmio ARede 2008


A Momento Editorial, que publica a revista ARede e o site Tele.Síntese, entregou, na noite de ontem, em cerimônia no Instituto Itaú Cultural, em São Paulo, o Prêmio ARede 2008, concedido aos melhores projetos de inclusão digital realizados no país. Houve um aumento de 25% no número de inscritos em relação à edição passada, sendo …

A Momento Editorial, que publica a revista ARede e o site Tele.Síntese, entregou, na noite de ontem, em cerimônia no Instituto Itaú Cultural, em São Paulo, o Prêmio ARede 2008, concedido aos melhores projetos de inclusão digital realizados no país. Houve um aumento de 25% no número de inscritos em relação à edição passada, sendo que dos 206 participantes, grande parte (79) pertencia à categoria Especial Educação. “Mas o mais importante é que houve um ganho qualitativo, uma vez que os projetos mostraram nítidos avanços em abrangência de acessos e adequação das aplicações tecnológicas”, destacou Lia Ribeiro, diretora da Momento Editorial.  

A comissão julgadora, formada por 20 especialistas, definiu os ganhadores de oito categorias. Na modalidade Especial Educação, o portal EducaRede, criado a partir da parceria entre a Fundação Telefônica, o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura, e Ação Comunitária (Cenpec), a Fundação Vanzolini e o provedor Terra, foi o escolhido.

A modalidade Empresa foi dividida em duas categorias. O projeto Educação Digital, da Brasil Telecom, foi o vencedor em Empresa Privada. Em Empresa Pública, o escolhido foi o Sistema de Publicação e Consulta Pública com Certificação, da Imprensa Oficial do Estado do Paraná, iniciativa da Celepar (empresa de processamento de dados do governo paranaense).
 
Na modalidade Setor Público, o Programa Nacional de Cultura, Educação e Cidadania – Cultura Viva, do Ministério da Cultura (MinC), foi o premiado na categoria Federal. Já o vencedor estadual foi o projeto Cidadania Digital, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) do governo da Bahia, e na categoria municipal, o vencedor foi Cidade Digital, de Tauá (Ceará).

A Gincana do Milênio Sapiens Circus, promovida pela Fundação Certi e pelo Instituto Sapientia, foi o premiado na categoria Fundação/Instituto Empresarial da modalidade Terceiro Setor. Nesta mesma modalidade, mas na categoria Organização da Sociedade Civil, o projeto vencedor foi o Índios Online, da ONG Thydewas.
 
Personalidade do Ano

Como Personalidade do Ano de 2008, a comissão julgadora escolheu Carlos A. Afonso (também conhecido como C.A.), diretor-executivo da Rits (Rede de Informações para o Terceiro Setor), eleito por sua militância junto às entidades do terceiro setor, nas quais vem promovendo a inclusão social por meio do desenvolvimento da internet e de programas de inclusão digital.

Também foram concedidas menções honrosas às Empresas Amigas da Inclusão Digital: Caixa Econômica Federal, Sebrae e Vale. O prêmio ARede 2008 contou com o patrocínio da Brasil Telecom e da Nokia Siemens e com o apoio da Cisco, do Governo do Estado da Bahia e do Instituto Itaú Cultural. (Da redação)

 

Anterior CPM Braxis tem novo diretor de Arquitetura de Sistemas
Próximos Microsoft e Sun fecham acordo para aumentar publicidade na web