MMDS quer mais banda para prestar melhor serviço


A segmentação das comunicações por serviços distintos só existe por limitações impostas pelas tecnologias tradicionais, mas paulatinamente o país está se liberando destas restrições. A avaliação é de Jose Frauendorf, presidente da Neotec, a Associação das Operadoras de Sistemas MMDS, que falou hoje durante o 14º Encontro Tele.Síntese, realizado em São Paulo. O executivo ressaltou …

A segmentação das comunicações por serviços distintos só existe por limitações impostas pelas tecnologias tradicionais, mas paulatinamente o país está se liberando destas restrições. A avaliação é de Jose Frauendorf, presidente da Neotec, a Associação das Operadoras de Sistemas MMDS, que falou hoje durante o 14º Encontro Tele.Síntese, realizado em São Paulo. O executivo ressaltou que as redes estão deixando de serem exclusivas de um serviço, e o acesso está se tornando o principal elemento para o desenvolvimento das telecomunicações.

Para ele, as operadoras devem ser vistos como provedores de serviços, e para que seja possível “cobrir convenientemente uma área, tem que ter a disposição todos os meios para oferecer o acesso, pois o usuário quer receber o serviço, independente da tecnologia.” Por isso ele rebate as críticas feitas aos operadores de MMDS, que tem exclusividade no uso das faixas em 2,5GHz. “Os operadores de 2,5 GHz não estão sentados em cima do espectro esperando valorizar, e nunca estiveram parados”. Ele destaca que, se somados os investimentos, estes operadores “já investiram mais de um bilhão de reais no desenvolvimento de suas redes”.

Para Frauendorf, o Brasil, como um país pobre, “tem que buscar a solução mais barata possível”, e para isso será necessário “manter o espectro mais amplo e obrigar quem tem espectro a compartilhar esse espectro com outras operadoras.” Ele cita como exemplo a distribuição de espectro para as operadoras de WiMAX. “No mundo, 13% das operadoras de WiMAX têm menos de 20 MHz, 50% têm entre 20MHz e 50 MHz, e 30% têm mais de 50 MHZ, e a operação mais bem sucedida, a da Sprint e Clearwire nos EUA, têm mais de 150 MHz”, concluiu.

Anterior Deputados querem autorização de uso da internet nas eleições
Próximos Nova proposta de radiodifusores e produtores deve adiar votação do PL 29 amanhã