Ministério Público de Portugal faz buscas na PT SGPS


O Ministério Público de Portugal realiza, nesta terça-feira (6) buscas na sede da holding PT SGPS. A companhia portuguesa, em processo de fusão com a brasileira Oi, passa por investigações por ter operado dívida de empresa do Grupo Espírito Santo (GES). No caso, a PT SGPS comprou, no começo do ano passado, papeis comerciais da Rio Forte no valor de 897 milhões de euros. A Rio Forte não honrou o pagamento.

A transação, cuja descoberta causou mal estar entre os sócios brasileiros da Oi, resultou em um memorando de entendimento em que a PT SGPS troca ações detidas na CorpCo – empresa resultante da fusão com a Oi – pelo valor da dívida. A operação também resultou em uma reestruturação da holding, antiga dona da operadora Portugal Telecom.

Desde o calote da Rio Forte, o Ministério Público de Portugal investiga o Grupo Espírito Santo, que decretou falência. À investigação, foi acrescentada agora um novo processo, tocado em segredo de justiça, a respeito das relações entre PT SGPS e o GES. A investigação tem auxílio da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, Polícia Judiciária (unidade de combate à corrupção) e Autoridade Tributária, todos de Portugal.

“Neste inquérito estão em causa suspeitas de participação econômica em negócio e burla qualificada, investigando-se aplicações financeiras realizadas pela empresa”, explica, em comunicado, a Procuradoria-Geral portuguesa. (Com agências internacionais)

 

 

Anterior PT SGPS estuda venda de ações da Oi e recompra parcial da PT Portugal, diz site
Próximos Mesmo com licença cassada, Unicel vai receber milhares de reais com interconexão