Ministério da Justiça leva inclusão digital a localidades violentas


O Ministério da Justiça incluiu ações de inclusão digital no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci, com a liberação, esta semana, de mais de R$ 11 milhões ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação de 250 telecentros no país. O objetivo é promover atender comunidades de baixa renda tomadas pela …

O Ministério da Justiça incluiu ações de inclusão digital no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci, com a liberação, esta semana, de mais de R$ 11 milhões ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação de 250 telecentros no país. O objetivo é promover atender comunidades de baixa renda tomadas pela violência.
 
O telecentro é composto por vários computadores interligados em rede e conectados à internet, com a orientação de monitores capacitados para atender às demandas dos usuários. Os moradores contarão com aulas de informática e cursos de qualificação profissional a distância. Crianças e jovens terão, ainda, apoio nas atividades escolares.
 
Os espaços também servirão de base para a implementação de outros projetos do Pronasci, como o Mulheres da Paz, de capacitação de lideranças femininas para afastar os jovens do crime organizado.
 
Belford Roxo (RJ) e São Luiz (MA) são exemplos de municípios que serão atendidos – com três telecentros cada. As obras e a gestão do serviço estarão sob responsabilidade das prefeituras e do MCT – Parceiro do pronasci.

Contarão com o benefício localidades do Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e do Distrito Federal.(Da Redação)

Anterior Senado aprova projeto polêmico sobre crimes na internet
Próximos Aastra Telecom vai investir R$ 10 milhões nos próximos seis meses no Brasil.