Minicom: TV digital deve ser 80% brasileira


O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins, declarou hoje, 24, em audiência pública, que a TV Digital no país deve ter 80% de componentes brasileiros, contra 20% de estrangeiros. Martins falou durante evento promovido pelo Ministério Público Federal em São Paulo. Segundo ele, a TV digital no Brasil será gratuita móvel, …

O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins, declarou hoje, 24, em audiência pública, que a TV Digital no país deve ter 80% de componentes brasileiros, contra 20% de estrangeiros.

Martins falou durante evento promovido pelo Ministério Público Federal em São Paulo. Segundo ele, a TV digital no Brasil será gratuita móvel, portátil e interativa. Ou seja, mesmo em celulares ela seria transmitida sem que o consumidor pague por isso.

O discurso do secretário e a ânsia das emissoras de TV por esses parâmetros foi criticado por Diogo Moysés, do Coletivo Intervozes, representante da sociedade civil no debate. “O decreto 4.901 (de 2003), não exige nada disso (mobilidade, portabilidade, alta definição, etc), mas sim a democratização, que não está sendo debatida”, afirmou Moysés. “A TV aberta não é gratuita. Só o governo gasta R$ 543 milhões por ano com publicidade. E todos nós contribuímos com o governo. Além disso, cada cidadão gasta R$ 213 por ano com parcelas do preço dos produtos consumidos que são repassados, por meio de publicidade, às emissoras.”
Ante as manifestações de que o debate deve estendido antes da escolha do padrão, Pinto Martins sinalizou que o governo não deve demorar muito em sua decisão. “Se o Brasil não escolher um padrão, não há como implementar a TV digital no país. Lá fora ninguém está esperando”, concluiu. 

Anterior PLC traz economia na conta de luz e amplia inclusão digital
Próximos Anatel quer estimular parcerias na implantação dos PSTs