Minicom quer mais transparência no Funttel


O Ministério das Comunicações quer mais transparência na gestão do Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações), cujos repasses vêm sendo questionados pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Para isso, constituiu uma equipe de trabalho, que ficará responsável pelo acompanhamento e fiscalização dos convênios firmados pelo  ministério com o CPqD (Fundação Centro de …

O Ministério das Comunicações quer mais transparência na gestão do Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações), cujos repasses vêm sendo questionados pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Para isso, constituiu uma equipe de trabalho, que ficará responsável pelo acompanhamento e fiscalização dos convênios firmados pelo  ministério com o CPqD (Fundação Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações).

A equipe de trabalho terá, como primeira função, verificar in loco as prestações de contas da CPqD do exercício de 2007, entre março e abril de 2009; e as prestações de contas do exercício de 2008, entre abril e junho de 2009. O TCU alega que a fundação está descumprindo a lei de licitações.

Os servidores do Minicom André Luiz Teixeira Gonçalves; Dermeval da Silva Junior; Érica Costa Mello de Moraes; Francisco do Nascimento Dantas; Francisco Ricardo Magalhães Barros; Gladstone de Castro Moraes; Guilherme Oliveira Pires; Isabel Ferreira Gomes; Jaciara Miranda de Paula Batista; Jonas Teixeira Reis; Kátia Maria de Oliveira Rachid; Lincoln José Ribeiro; Michelle Layne Dias; Patrícia das Graças Silva; e Vagner de Carvalho Costa, compõem a equipe de trabalho.

A portaria nesse sentido foi publicada na edição de hoje (9) do Diário Oficial da União. (Da Redação)

Anterior Rio e Brasília passam a contar com a portabilidade numérica
Próximos HP inaugura centro de reciclagem