Minicom contratará cursos a distância para telecentros


O Ministério das Comunicações publicou hoje edital para contratação de empresa especializada em serviços educacionais para fornecimento de curso a distância, via internet, nos telecentros comunitários. Ao todo serão ofertados 73 cursos diferentes que deverão beneficiar até um milhão de pessoas por ano. O acesso aos cursos será por meio de código impresso em cartão …

O Ministério das Comunicações publicou hoje edital para contratação de empresa especializada em serviços educacionais para fornecimento de curso a distância, via internet, nos telecentros comunitários. Ao todo serão ofertados 73 cursos diferentes que deverão beneficiar até um milhão de pessoas por ano. O acesso aos cursos será por meio de código impresso em cartão tipo “raspadinha”.

A licitação será por pregão eletrônico do tipo menor preço global e as propostas serão abertas no dia 8 de fevereiro. O novo pregão substitui o que foi realizado no final de 2008, que acabou cancelado por determinação do TCU (Tribunal de Contas da União) por falta de detalhamento do conteúdo programático dos cursos. No edital publicado hoje já estão incorporadas as sugestões apresentadas pelo tribunal e pela CGU (Controladoria-Geral da União).

A carga horária mínima de cada curso não poderá ser inferior a 20horas/aula. Os cursos serão realizados a distância, via internet, utilizando software livre de gestão de cursos.O licitante vencedor será responsável por toda a infraestrutura tecnológica necessária para a realização das capacitações, incluindo a conexão de internet com disponibilidade mínima de 99%, mínimo de 2 links redundantes, largura de banda mínima de 100 Mbps.

Os cursos deverão estar disponíveis para acesso pelos alunos durante 24 horas por dia e sete dias por semana. Os cartões serão entregues mensalmente, durante doze meses, na sede do Minicom, sendo 800.000 nos primeiros oito meses, e 200.000 nos meses subseqüentes. O valor estimado dos cursos chega a R$ 103 milhões.

Estão previstos 13 cursos na área de iniciação profissional (primeiro emprego) 18 cursos na área de Empreendedorismo; 10 na área de informática: Pacote Microsoft;  12 na área de Tecnologia da Informação; dois para área de inclusão social e digital; seis na área de radiodifusão; dois na área de software livre; seis na área de agricultura e pecuária e quatro na área de meio ambiente.

Anterior Verizon vai demitir 13 mil funcionários
Próximos Para TCU, reativação da Telebrás justifica volta dos funcionários cedidos.