Microsoft reduz lucros em 12% no trimestre


A Microsoft divulgou hoje os resultados para o terceiro trimestre de seu ano fiscal 2015. O período, terminado em março, registrou receita de US$ 21,7 bilhões – alta de 6% em relação aos mesmos meses um ano antes. Este balanço inclui ainda o impacto de US$ 190 milhões em despesas com reestruturação e integração da Nokia Devices, adquirida em 2014.

Como aconteceu com outras multinacionais de tecnologia norte-americanas, a valorização do dólar achatou os ganhos. Sem o impacto do câmbio, a receita teria crescido 9%. Mesmo assim a companhia teve lucro líquido de US$ 4,98 bilhões, resultado 12% menor que o tido no terceiro trimestre do ano fiscal de 2014.

Da receita total, quase 50% veio do licenciamento comercial de produtos (US$10 bilhões). As vendas de smartphones, segmento inexistente no balanço um ano atrás, ficaram em US$ 1,39 bilhões. A divisão de games faturou US$ 1,8 bilhões, enquanto o licenciamento para dispositivos domésticos teve receita de US$ 3,47 bilhões.

A empresa avisa que no período, atingiu a marca de 12,4 milhões de usuários da plataforma Office 365, aumento de 35% sobre os três meses anteriores. A receita com o Windows para fabricantes caiu 19%, devido à persistência do Windows XP e queda nas vendas dos PCs.

Em compensação, a empresa teve aumento de 21% nas receitas com publicidade em seu mecanismo de busca, atingindo market share de 20,1% no mercado norte-americano. A rede de games Xbox Live teve acréscimo de 30% nos usuários, e a receita com vendas do Surface atingiram US$ 173 milhões, pouco, mas 44% maiores que um ano antes. Foram vendidos 8,6 milhões de smartphones Lumia no período.

No segmento corporativo, a empresa viu o faturamento com serviços em nuvem crescer 106%, especialmente por conta da adesão ao Office 365, ao serviço de armazenamento Azure e ao CRM online Dynamics. O segmento teve receita de US% 6,3 bilhões. As vendas de produtos e serviços para servidores aumentaram 12%.

 

Anterior Operadoras de celular firmam compromisso com governo para explicar internet móvel
Próximos Anatel lança consulta sobre qualidade percebida do usuário