Microsoft recorre de multa de € 900 milhões


A Microsoft recorrerá da multa recorde de € 899 milhões imposta à empresa pela Comissão Européia (CE) em fevereiro último, por abuso de poder dominante. A CE considerou que a gigante do software não cumpriu as exigências impostas em 2004, quando a fabricante foi condenada cumprir algumas medidas, como fornecer as informações necessárias para que …

A Microsoft recorrerá da multa recorde de € 899 milhões imposta à empresa pela Comissão Européia (CE) em fevereiro último, por abuso de poder dominante. A CE considerou que a gigante do software não cumpriu as exigências impostas em 2004, quando a fabricante foi condenada cumprir algumas medidas, como fornecer as informações necessárias para que empresas concorrentes possam fabricar softwares compatíveis os seus, que dominam o mercado de sistemas operacionais, com presença em mais de 90% dos computadores no mundo todo.  

“A Microsoft apresentou uma apelação para anular a decisão da Comissão, publicada em 27 de fevereiro”, anunciou no último sábado um porta-voz da empresa, acrescentando que “apresentamos esta apelação em um esforço construtivo para buscar esclarecimentos da parte do Tribunal”. A multa é a sanção mais alta já imposta a uma única empresa pelo órgão responsável pela competição na União Européia, e se soma a duas outras anteriores, de € 497,2 milhões e € 280,5 milhões, também por abuso de poder dominante no   mercado de informática, e por não acatar as órdens dadas pela CE para corrigir a situação. (Da Redação, com noticiário internacional)

Anterior Política industrial prevê ampliação do Prosoft
Próximos STF nega liminar e Sanches fica no conselho da Anatel