MFS lança Zuum, cartão pré-pago no celular, com expectativa de chegar a 200 mil clientes este ano


A Mobile Financial Service (MFS), joint venture formada pela Telefonica Intenacional e pela Mastercard Worldwide, já havia anunciado o início dos testes das soluções de pagamento móvel no Brasil. Mas, nesta terça-feira (14), a companhia apresentou a marca Zuum para o serviço de cartões pré-pagos (físico e no celular) e o início das operações em cinco cidades do Estado de São Paulo (Osasco, Sorocaba, Mogi das Cruzes, Jundiaí e Guarulhos) e em Belo Horizonte, capital mineira, com expansão gradual até a cobertura nacional no final de 2014. A expectativa da companhia é chegar ao final do ano com 200 mil clientes ativos, com cerca de 500 mil transações.

Os seis municipios para início das operações foram escolhidos com base na penetração da operadora Vivo e quantidade de famílias das classes C, D e E, além da proximidade com as operações de gerência em São Paulo. “Estamos em busca dos clientes que usam o serviço de telefonia pré-pago e que ainda não têm smartphone. São pessoas que não têm conta no banco”, lembrou Marcos Etchegoyen, diretor presidente da MFS. Segundo a Data Popular, existem 55 milhões de brasileiros economicamente ativos desbancarizados, potenciais clientes dos serviços de pagamento móvel das operadoras.

No caso do Zuum, o modelo requer, obrigatoriamente neste primeiro momento, o uso da tecnologia no celular combinada com o cartão físico, emitido pela Mastercard e disponível para venda por R$ 14,90 em pontos de venda autorizados e que permite usar o saldo pré-pago para compras e pagamentos em 1,8 milhão de estabelecimentos da rede credenciada MasterCard.

PUBLICIDADE

Com o cadastro no sistema, feito através de chamada telefônica, o cliente já fazer um depósito na conta corrente pré-paga nos pontos de recarga Vivo e passar a usar as funcionalidades no celular. A partir do saldo pré-pago, o celular pode ser usado para transferir valores para outros usuários do serviço, realizar recarga para celulares Vivo próprio ou de terceiros e, a partir de novembro, pagar contas de luz, água e TV por assinatura. A tecnologia utilizada é a USSD (Unstructured Supplementary Service Data), para uso por feature phones, cada conta pode ter depósito até o valor máximo de R$ 2,7 mil e as transações têm teto de R$ 1 mil.  

O serviço de cartão pré-pago não possui taxa de manutenção ou anuidade, mas são cobradas taxas por cada transação, revertidas em bônus de crédito na conta de celular pré-pago e Controle da Vivo, em minutos (o valor pago pelo cartão, promocionalmente será revertido em dobro, ou seja R$ 30). A transferência de recursos entre contas Zuum custará R$ 0,99. O saque, possível na rede de 71 mil ATMs Cirrus, custará R$ 6. A taxa para o pagamento de contas pelo celular será de R$ 2,90.

Segundo Etchegoyen, o modelo “pague o quanto usar” é ideal para o entendimento do serviço pela população, mas informou que a companhia – a exemplo da concorrência – pretende criar pacotes de uso das ferramentas do cartão pré-pago, por um valor fechado.

O que vem por aí
A MFS pretende, gradualmente, complementar a oferta de transações por meio da conta corrente pré-paga. A joint venture está trabalhando para, por exemplo, permitir que o site do Zuum seja “transacional”. “Não podemos subestimar o uso da internet por essa população [classes C, D e E]. Mesmo a pessoa que não tem afinidade, tem um filho, parente ou vizinho que pode ajudar a usar”, afirmou o diretor presidente da companhia, que explicou que a MasterCard trabalha para permitir que o cartão pré-pago seja usado para compras online no futuro.

Além disso, está previsto para este ano o lançamento de uma versão da solução de pagamento móvel por cartão pré-pago para usuários de smartphones. Apesar do modelo estar centrado na população não-bancarizada, Etchegoyen acredita que a interação entre estes dois grupos será importante e, por isso, prevê a criação de aplicativos do Zuum para iOS, Android e Windows Phone.

Ontem, a Oi anunciou o início das operações do serviço de cartão pré-pago, mas ainda restrito a usuários selecionados. 

 

Anterior Nokia lança Lumia 925 com avanço em fotografia
Próximos Vendas pela internet devem obedecer a novas regras a partir de hoje