México licencia duas novas redes de TV aberta


O México vai ter duas novas redes de TV aberta. As licenças foram definidas ontem (11) e são vistas como uma medida para aumentar a competição no mercado de broadcast, atualmente dominado pelos grupos Televisa e Azteca. Ganharam o leilão os grupos Radio Centro e Imagen (Cadena Tres). O primeiro é a maior emissora de rádio do país, enquanto o segundo possui uma cadeia de rádios, jornais impressos e empresas de TV por assinatura.

O leilão encerrado ontem foi o primeiro na história do país a distribuir licenças para operação televisiva em âmbito nacional. As empresas vencedoras foram também as únicas participantes. Segundo analistas ouvidos por veículos de imprensa internacional, o mercado frágil de publicidade e expansão dos serviços de TV paga, além da penetração da internet, serviram para inibir interessados. Também foram impostas limitações que impediam participação de grupos estrangeiros no leilão.

A venda das licenças fazem parte da grande reforma em telecomunicações, iniciada pelo presidente Enrique Peña Nieto. Além de buscar reduzir o predomínio da Televisa e TV Azteca, a reforma – aprovada ano passado – deve diminuir o domínio de mercado da América Móvil, grupo do bilionário Carlos Slim e que domina a telefonia móvel e fixa no país.

Segundo o IFT, regulador mexicano das telecomunicações, os vencedores, que pagaram entre US$ 113 milhões (Imagen) e US$ 194 milhões (Radio Centro), têm capacidade de abocanhar 17% da audiência nos próximos cinco anos. O mercado publicitário de TV aberta do México é estimado pelo IFT em US$ 3 bilhões.

A Televisa, que foi declarada dominante quando da aprovação, será obrigada a compartilhar sua infraestrutura de rede de transmissão com as entrantes. Segundo o IFT, já no começo de 2016 os novos canais estarão transmitindo. As licenças são válidas por 20 anos. (Com agências internacionais)

 

Anterior LTE cresce 488% na América Latina em 2014
Próximos CFO do Google vai se aposentar