México define regras para portabilidade numérica


Conforme o esperado, o Cofetel, órgão regulador das telecomunicações no México, publicou resolução contendo as especificações operacionais necessárias para o desenvolvimento da portabilidade numérica no país. Estas regras eram o único obstáculo regulatório que faltava para o início da contagem regressiva de 165 dias até o lançamento efetivo da portabilidade, esperadrado para o começo de …

Conforme o esperado, o Cofetel, órgão regulador das telecomunicações no México, publicou resolução contendo as especificações operacionais necessárias para o desenvolvimento da portabilidade numérica no país. Estas regras eram o único obstáculo regulatório que faltava para o início da contagem regressiva de 165 dias até o lançamento efetivo da portabilidade, esperadrado para o começo de julho.

Analistas prevêem que a introdução da portabilidade deve beneficiar ligeiramente a operadora fixa Axtel, principal concorrente da Telmex, de propriedade do multibilionário Carlos Slim. Isso porque a Telmex é a maior operadora do México, portanto maior candidata a perder usuários de linhas fixas no país, sendo a Axtel a principal alternativa aos clientes saíntes da Telmex.

Os usuários poderão trocar de operadoras, de fixa para fixa, e de móvel para móvel, dentro de uma mesma área de serviço local. Os assinantes deverão requisitar a migração na a operadora que os receberá, que será responsável pelo acompanhamento do processo no banco de dados central e com a operadora que está “fornecendo” o assinante. Toda a migração deverá durar no máximo 10 dias após a requisição, e o usuário não poderá ficar sem serviço por mais de 30 minutos. (Da redação)

Anterior Clearwire entra no mercado VoIP
Próximos Inmarsat: aquecimento da economia amplia mercado de satélites no Brasil.