México abre licitação da faixa de 700 MHz no atacado


O governo mexicano abriu hoje, 29, com dois anos de atraso, a licitação para o leilão da frequência de 700 MHz, que vem, porém, com uma nova modelagem, e não poderá ser comprada pelas operadoras de celular que prestam o serviço no país. A empresa que adquirir o espectro terá que construir a rede e vender apenas a sua capacidade no atacado (em uma efetiva separação estrutural) para aqueles que estão no mercado. A intenção do governo é estimular com isso , a competição.

As empresas poderão apresentar propostas até o dia 8 de agosto. O vencedor do leilão será conhecido no dia 24 de agosto. O critério para o vencedor é a cobertura.

Conforme a agência Reuters, o vencedor ganhará uma licença de 20 anos, e terá que construir uma rede LTE que cubra pelo menos 85% da população, mas não poderá realocar o espectro. As estimativas do governo apontam para custos de US$ 3,5 bilhões. Para atingir mais 10% da população, os custos dobrariam.

Atualmente, menos de 22% dos mexicanos têm cobertura LTE. ( com agências internacionais).

 

Anterior Smartphone é o principal instrumento de acesso à web do brasileiro
Próximos LTE alcança os acessos em banda larga fixa