Metas do edital da 5G terão de ser cumpridas até 2027


O edital do próximo leilão de frequências a ser realizado pela Anatel prevê um cronograma de metas que deverão ser atendidas até 2027. Entre as metas estão a cobertura de estradas federais, localidades sem rede 4G e expansão do backbone óptico país afora. Os detalhes foram apresentados hoje, 11, pelo presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, durante evento do setor realizado em Brasília (DF). Ele mostrou o calendário de metas até 2027, conforme o espectro adquirido.

Quem levar a banda de 700 MHz deverá cobrir com 4G 1.430 localidades, a maioria no Nordeste, que hoje carecem desse tipo de rede. Tudo tem de  ser feito até 2025. Também deverá cobrir rodovias federais com o sinal LTE, neste caso, até 2027. 

Os compradores dos lotes 2,3 GHz terão de destinar investimentos para 716 sedes de municípios que não contam com o 4G até 2024. 

Já quem arrematar os lotes regionais B1 a B8 de 3,5 GHz terão de levar 4G a 95% da área urbana do distrito sede também de 716 cidades até 2025.

Nos outros lotes, de C1 a C43, os compromissos são relativos a backhaul. Os compradores terão até 2024 para cumpri-las integralmente, levando rede de transporte de fibra com 10 Gbps de capacidade a 1.688 municípios que hoje não são atendidos. Terão, também, de arcar com os custos de limpeza da banda C usada no momento por operadoras de satélite.

Anterior Senador quer priorizar votação de fim da propriedade cruzada e poder de mercado na programação
Próximos Sinsdisat manifesta "preocupação" com proposta de leilão 5G

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *