Mercado de equipamentos de banda larga residencial cresceu 15%


De acordo com o Infonetcs Research, instituto de pesquisa norte-americano, o número de assinantes de banda larga ao redor do mundo continua a crescer. Essa expansão impulsionou o mercado de equipamentos domésticos – handsets, dispositivos para VoIP (Voz sobre Internet Protocol) e TV Digital –, que cresceu, em 2006, 15%, atingindo US$ 5,6 bilhões. O crescimento …

De acordo com o Infonetcs Research, instituto de pesquisa norte-americano, o número de assinantes de banda larga ao redor do mundo continua a crescer. Essa expansão impulsionou o mercado de equipamentos domésticos – handsets, dispositivos para VoIP (Voz sobre Internet Protocol) e TV Digital –, que cresceu, em 2006, 15%, atingindo US$ 5,6 bilhões. O crescimento total do faturamento das fabricantes de dispositivos domésticos para banda larga foi conduzido, em grande parte, pelo aumento das vendas de portas para acesso à internet, que registrou um salto de 39% entre o primeiro e o quarto trimestres do ano passado. Segundo o estudo da Infonetcs, os dispositivos de multisserviços – equipamentos para double e triple play, por exemplo – estão se popularizando: as vendas de ADSL IAD, que combinam banda larga e serviço de voz, praticamente dobraram desde 2002.

O crescimento anual dos dispositivos domésticos dedicados à transmissão de voz, que incluem DSL IADs, registraram 115% de expansão, em 2006, e já correspondem a 30% de todo o mercado. De acordo com Jeff Heynen, analista do Infonetcs, as operadoras estão deslocando o foco de voz para vídeo, bastante empenhadas em vender os produtos multisserviços. “Esse movimento deve impulsionar ainda mais as vendas de portas para banda larga. A expectativa é que este mercado quadruplique nos próximos três anos".

Entretanto, a intensa competição entre os fornecedores deve derrubar, significamente, o preço unitário dos dispositivos, particularmente ADSL IADs e portas de banda larga, fazendo com que o desempenho anual do mercado registre crescimentos cada vez menores. Até 2010, a previsão de crescimento traçada para o setor é de apenas um dígito.

No contexto dos fabricantes, o estudo da Infonetcs indica que a Linksys liderou, em faturamento, o setor de banda larga residencial no ano passado. Thomson foi a segunda colocada, seguida da Motorola. Em relação ao consumo mundial,  o maior mercado foi o da América do Norte que deteve 39% do faturamento, seguido do EMEA com 35%. Já Ásia-Pacífico retiveram 20% e, por último, os países do Caribe e América Latina, com apenas 6% de participação.

Da Redação 

Anterior Tele.Síntese Análise - 83
Próximos Venda de celulares cresce 21% no mundo