Mercado de computador vestível alcançará US$ 29 bi este ano


O Gartner  estima que as vendas mundiais de tecnologias para vestir deverão atingir US$ 28,7 bilhões em 2016, chegando a 274,6 milhões de unidades, um aumento de 18,4% em comparação com as 232 milhões de unidades vendidas em 2015. Desse total, US$ 11,5 bilhões serão de smartwatches.

“De 2015 até 2017, a utilização de smartwatches crescerá 48%, em grande parte devido às iniciativas da Apple de popularizar tecnologias para vestir como um estilo de vida. Os smartwatches terão o maior potencial de receita entre todas as tecnologias para vestir até 2019, chegando a US$ 17,5 bilhões. Embora as vendas de smartwatches sejam uma das mais fortes no segmento, sua adoção deve permanecer muito abaixo das vendas de smartphones. Em 2016, mais de 374 milhões de smartphones serão vendidos em mercados maduros e áreas urbanas de mercados emergentes, como Hong Kong e Singapura”, afirma  Angela McIntvre, Diretora de Pesquisas do Gartner.

Tecnologias para vestir fitness, como pulseiras, roupas inteligentes, relógios esportivos e outros itens, continuam aumentando a popularidade, impulsionadas em grande parte por programas de bem-estar dos Estados Unidos.

Os Capacetes de Realidade Virtual (HMDs) representam um mercado emergente, tendo suas origens em projetos militares dispendiosos. Em 2016, o mercado de HMDs avançará para a adoção destes dispositivos por consumidores e para o uso corporativo. “Espera-se que novos HMDs de realidade virtual para os consumidores, tais como o HTC Vive, Oculus Rift, Sony PlayStation VR e Microsoft HoloLens, sejam disponibilizados juntamente com jogos de videogame, com conteúdos de entretenimento e aplicações críticas de negócios.

Anterior TIM perde receita e lucro cai 20,3% em 2015
Próximos AT&T fará testes com 5G em quatro frequências