Memorando de entendimento une 4G Americas e 5G PPP


 Hoje, 2,  a 4G Américas, uma associação do setor sem fio representando as tecnologias de banda larga móvel LTE, e a Associação de Infraestrutura 5G – Uma Parceria Público-Privada (The 5G Infrastructure Association – Public Private Partnership – 5G PPP), anunciaram um Memorando de Entendimento.

Chris Pearson, Presidente da 4G Americas: “É fundamental traçar um planejamento global para garantir o sucesso futuro de uma sociedade conectada com a tecnologia 5G e a realização dessa visão começa agora. É uma grande satisfação para a 4G Americas cooperar com a 5G PPP e desenvolver essa visão para a 5G e os requisitos para sistemas e redes de comunicação”.

O Memorando de Entendimento (MoU) assinado pelo Presidente da 4G Americas, Chris Pearson, e o Presidente do Conselho da 5G PPP, Werner Mohr, estabelece uma estrutura de cooperação e colaboração futura entre as duas organizações. O MoU também determina o acordo entre as duas organizações para compartilhar informações sobre os conceitos básicos de sistemas em relação às frequências de espectro 5G, identificar questões de interesse comum e construir um consenso, com o objetivo de suportar o processo global de regulamentação e preparar padrões globais para a tecnologia 5G.

A International Telecommunication Union (ITU) já iniciou o processo de planejamento para IMT-2020, a nova geração de redes batizada de “5G” com implementação prevista a partir de 2020. A 4G Americas e a 5G PPP também iniciaram trabalhos sobre a tecnologia 5G, analisando vários elementos como casos de usuários, requisitos e as tecnologias envolvidas. A 4G Americas publicou suas primeiras recomendações para a tecnologia 5G em outubro de 2014 (www.4gamericas.org). A 5G PPP já anunciou seus objetivos para a próxima geração de redes e serviços de comunicação, que devem oferecer conectividade universal e ultrarrápida, além de serem capazes de entregar serviços em qualquer situação utilizando uma infraestrutura de TI e telecomunicações integrada e de alta capacidade. ( assessoria de imprensa). 

 

Anterior Projeto de senador quer estatizar redes de dados dos governos federal, estaduais e municipais
Próximos CEO da Alcatel-Lucent defende neutralidade com "flexibilidade"