Mediatek mira mercado de processamento de inteligência artificial na borda de redes IoT


A fabricante de chips chinesa Mediatek anunciou esta semana o programa Rich IoT. A iniciativa prevê a distribuição de chipsets imbuídos de capacidade de processamento de inteligência artificial para centros de pesquisa em todo o mundo. Com isso, a companhia espera acelerar a criação de soluções e a demanda por seus componentes, mundo afora.

O programa pretende fazer a empresa colher os frutos da expansão de um mercado ainda novo, o da inteligência artificial processada no dispositivo IoT, na borda da rede. Segundo a fabricante, esse mercado vai movimentar US$ 26 bilhões em 2023. Os chipsets que fazem parte do programa são os modelos MT8516,  MT8167 e MT8385.

A Mediatek também quer criar o padrão para IA na borda da rede IoT, recomendando uso de tecnologias abertas (kernel Linux, Yocto ou Android) e compatibilidade com WiFi e 4G. Os aparelhos teriam capacidade de reconhecimento de fala, de comandos em tela ou visão computacional.

Entre os dispositivos que reconheceriam fala, a empresa prevê adoção por fabricantes de eletrodomésticos, fechaduras, além dos alto-falantes inteligentes (a empresa é hoje a maior fornecedora de chips para este tipo de aparelho). O produtos com tela iriam de termostatos a terminais de pontos de venda. Enquanto a visão computacional seria usada em sistemas de segurança, robôs, drones. (Com assessoria de imprensa)

Anterior China critica EUA e acena com escalada da guerra comercial
Próximos CCJ da Câmara debate perfil da autoridade de dados