Mediação entre Pharol e Oi é suspensa pela justiça


O juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Federal, decidiu suspender por 60 dias a mediação entre a Oi e o seu acionista majoritário, a Pharol, que havia autorizado. A razão dessa decisão, segundo a imprensa de Portugal, é motivada pelo processo que a Pharol ingressou na justiça portuguesa contra a concessionária brasileira e, que, no entender de Viana, comprovaria que a sócia portuguesa estaria tentando impedir a homologação do Plano de Recuperação Judicial da Oi em Portugal.

Conforme o comunicado da Oi, Viana entendeu que  “a postura da Pharol, controladora da Bratel, narrada pelas Recuperandas, de se utilizar da mediação instaurada para tentar impedir em Portugal a homologação do plano infelizmente revela que o objetivo deste Juízo não está a ser alcançado”.

A imprensa de Portugal comenta que na ação a Pharol pretende alegar perdas superiores a € 10 bilhões e estaria pedindo inclusive o arresto de bens da concessionária brasileira. com agências internacionais.

Anterior Plano de investimento em banda larga (Pert) vai para consulta pública
Próximos Sai PPB para chip usado na internet das coisas