MEC vai usar biometria no ENEM


shutterstock_debra hughes_icones_regulacao_geralNo próximo fim de semana, o Ministério da Educação (MEC) vai recorrer à biometria para fazer o reconhecimento individual dos inscritos no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). O MEC não divulga se o cadastramento das impressões digitais será realizado no primeiro ou no segundo dia (ou em ambos). O objetivo é que os participantes sejam surpreendidos e não possam enviar outra pessoa para fazer a prova em seu lugar. Cerca de oito milhões de jovens devem passar por essa experiência – sendo que 2,2 milhões de alunos estão no último ano do Ensino Médio e dependem desse exame para ingressar numa das 500 universidades que utilizam o resultado do ENEM como critério de seleção.

Na opinião de Phil Scarfo, especialista em biometria e vice-presidente global de vendas e marketing da HID Biometrics  a autenticação da ‘impressão digital’ tem o mais alto valor de uso no nosso dia a dia, já que se trata de um atributo físico inviolável, que não pode ser alterado por criminosos. ( assessoria de imprensa). 

 

Anterior Lenovo vende mais, porém mantém prejuízo em celulares
Próximos Em um mês, WiFi de bordo da Gol registra 13 mil acessos