MDIC pretende lançar uma nova política industrial até o final do ano


O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, Armando Monteiro, anunciou hoje, 25, que até o final do ano deverá ser lançada uma nova política industrial para o país. “Já convivemos com três políticas industriais, e por isto aprendemos o que não devemos reproduzir. Na última fase, houve confusão entre política anticíclica e política industrial”, afirmou hoje o ministro, em workshop promovido pelo ministério.

Entre os pontos positivos das políticas industriais  implementadas nos últimos anos, apontou hoje o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro,  estiveram a agenda de desoneração de investimentos dos bens de capital e o movimento firme no ambiente da inovação, com a Lei da Inovação e a Lei do Bem. Entre os problemas, destacou ele, o foco nas desonerações pontuais para garantir a sustentação de alguns setores, que não traçaram estratégias para além do curto prazo ou da questão conjuntural.

Para Monteiro, a nova política deve estar voltada para a microeconomia, como, por exemplo, reavaliação das tarifas de insumos, visto que, afirmou, hoje  impostos sobre insumos são maiores do que os impostos de importação para os bens finais. Ele defende que a nova política deverá ter uma atuação mais microeconômica, para a elevação da produtividade de indústria nacional. “O problema não é só o custo sistêmico, há muitos desafios dentro das empresas”, avalia o ministro.

Por isso, nova política deve visar à renovação de equipamentos do parque fabril, à melhoria de processos e à capacitação de recursos humanos. Monteiro defende a implantação de um modelo de governança que conte com a participação da iniciativa privada para o acompanhamento das metas dessa política.

 

 

Anterior Desaceleração na China tem impacto sobre ações de tecnologia
Próximos TIM encara com cautela disputa com OTTs