MCTI perde R$ 481 mi e Minicom R$ 94,3 mi no novo corte de R$ 10 bi do governo


O Ministério das Comunicações – o que inclui a Anatel, Telebras e Empresa de Correios e Telégrafos e o da Ciência Tecnologia e Inovação também vão contribuir com o novo corte realizado hoje, 30, pelo Poder Executivo, de R$ 10,7 bilhões no orçamento geral da União e outros R$ 500 milhões em emendas impositivas do Congresso Nacional.

Conforme o Ministério do Planejamento, estes cortes deverão ser feitos em despesas discricionárias, como o pagamento de aluguel, água, luz, transporte e diárias. E foi dedicido “em função do cenário econômico adverso, que resultou em grande frustração de receitas, e da interpretação do Tribunal de Contas da União sobre a conduta a ser adotada enquanto o Congresso Nacional avalia a solicitação de revisão da meta encaminhada pelo Poder Executivo”.

Os ministérios que tiveram os maiores cortes absolutos foram os da Cidades, Transportes e Integração Nacional.

Este é o terceiro corte orçamentário do ano. O MiniCom começou o ano com uma previsão orçamentária de R$ 1,37 bilhão. Em maio, caiu para R$ 1,054 bilhão. Em julho, foi para R$ 778,2 milhões.

Anterior Oi assina parceria com a Huawei em Big Data e BI
Próximos Bosch cria empresa com foco em casas inteligentes