MCT e Amazonas inauguram rede óptica metropolitana


O Governo do Estado do Amazonas e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) inauguram, no dia 19 de setembro, em Manaus (AM), uma nova rede óptica metropolitana para pesquisa e educação, a Metromao. O projeto é parte de uma iniciativa do Estado do Amazonas, da Rede de Educação e Pesquisa do Amazonas – REPAM, …

O Governo do Estado do Amazonas e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) inauguram, no dia 19 de setembro, em Manaus (AM), uma nova rede óptica metropolitana para pesquisa e educação, a Metromao. O projeto é parte de uma iniciativa do Estado do Amazonas, da Rede de Educação e Pesquisa do Amazonas – REPAM, para conectar em rede instituições de ensino e pesquisa em todo o estado, utilizando diversas tecnologias de comunicação de dados. A Metromao foi implantada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com instituições acadêmicas e com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas.

Foram investidos R$ 1,4 milhão pelo MCT com recursos da Finep e mais R$ 1,2 milhão pelo governo do Amazonas em toda a REPAM. A rede vai facilitar e ampliar a divulgação de estudos científicos e a integração entre universidades, unidades de pesquisa e laboratórios de diversas empresas da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), promovendo a troca de informações que exijam grande capacidade de banda. A Metromao conecta 15 instituições acadêmicas, unidades da prefeitura e do governo do Estado e a empresa distribuidora de energia Manaus Energia.

O secretario estadual de Ciência e Tecnologia, José Aldemir de Oliveira, informa que há parcerias “com todas as instituições públicas de ensino e pesquisa de Manaus que estão no caminho onde passa a rede, ou seja, são 36 instituições que já estão utilizando os serviços”. Segundo o secretário, a previsão é ampliar a rede, “pois no caminho em que passam esses 48 km de rede há mais instituições que estão sendo interligadas. Nosso objetivo é ligar todas as instituições interessadas”, conclui. (Da Redação, com assessoria de imprensa, RNP)

Anterior Operadoras querem mudanças no cálculo do custo de capital
Próximos Nos EUA, T-Mobile compra SunCom Wireless