Mais uma vez, União vai ficar com recursos do Fust, Fistel e Funttel.


 Como acontece todos os anos, os recursos arrecadados em três fundos sustentados pelo setor de telecomunicações irão, quase integralmente, para os cofres do tesouro nacional em 2007. Conforme o Orçamento Geral  de 2007 aprovado hoje, 22, pelo Congresso Nacional, pouco mais de R$ 3 bilhões que serão recolhidos por estes fundos no próximo ano serão …

 Como acontece todos os anos, os recursos arrecadados em três fundos sustentados pelo setor de telecomunicações irão, quase integralmente, para os cofres do tesouro nacional em 2007.

Conforme o Orçamento Geral  de 2007 aprovado hoje, 22, pelo Congresso Nacional, pouco mais de R$ 3 bilhões que serão recolhidos por estes fundos no próximo ano serão “contingenciados”, ou seja, não serão gastos no setor e ficarão disponíveis para a União.

O Fundo de Universalização das Telecomunicações, criado há seis anos com a contribuição de 1% do faturamento líquido de todas as empresas de telecomunicações, e cujos recursos nunca foram gastos para promover essa universalização, continuará sem dinheiro. Com uma previsão de arrecadação de R$ 985,5 milhões, o Fust só terá disponível R$ 9,5 milhões.

O Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico das Telecomunicações (Funttel), também terá parte de seus recursos contigenciados. Mas os projetos de apoio à pesquisa terão um incremento de 66% frente ao que foi gasto este ano. A previsão é de que o Funttel arrecade, em 2007, R$ 261,9 milhões, dos quais R$ 156,9 milhões ficarão nos cofres da União.

E o Fistel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações), formado pelas taxas anuais pagas pelas empresas de telecomunicações, deverá arrecadar R$ 2,4 bilhões, dos quais R$ 2 bilhões ficarão contingenciados.

Anterior Em 2007, orçamento da Anatel será maior.
Próximos Financiamentos Prosoft para IBM e Padtec