Depois que a concessionária de energia elétrica de São Paulo – Eletropaulo – ameaçou cortar os cabos de telecomunicações que não estavam identificados em seus postes, e com a criação do grupo de trabalho entre Anatel e Aneel para começar a resolver o problema, as quatro grandes operadoras de telecomunicações intimadas a atuar  – Claro, Oi, TIM e Telefônica Vivo – meteram a mão da massa, e os resultados começarão a surgir no segundo semestre do ano em algumas ruas da grande São Paulo.

Em decisão conjunte entre a Anatel – agência de telecomunicações e Aneel – agência de energia elétrica – as quatro grandes operadoras teriam que, em 90 dias, a partir do dia 15 de abril,  limpar 2.100 postes da Eletropaulo em diferentes ruas da Região Metropolitana de São Paulo.

Depois que as operadoras tiveram o recurso que contestava a decisão  negado pela Anatel, a solução da questão passou a avançar, afirmou o superintendente de Competição da Anatel, Abrãao Balbino e Silva. Conforme Balbino, o processo de retirada dos cabos de telecomunicações não identificados já começaram. Mas ele admite que talvez seja necessário estender um pouco o prazo final – de 17 de julho – por dificuldades de acesso em algumas ruas.

O adiamento do prazo final ainda não foi decidido, explicou ele, e caberá a Aneel, que é a relatora da comissão conjunta neste caso, receber o pleito das empresas. Mas ele entende que, se houver comprovação efetiva da necessidade da extensão do prazo, ele poderá ocorrer.

Balbino explicou que a iniciativa está sendo implementada pelas quatro maiores operadoras porque foram elas as notificadas pela Anatel e Aneel, mas se também houver cabos não identificados ocupando esses 2.129 postes, eles correm o risco de ser cortados, já que a regulação conjunta Anatel – Aneel de compartilhamento de infraestrutura permite que medidas extremas sejam adotadas.

A iniciativa de limpeza dos postes está ocorrendo em ruas dos bairros de Vila Olímpia, Lapa, Liberdade e dos municípios de Barueri e Osasco. As ruas foram escolhidas pela própria Eletropaulo.