Magazine Luiza contrata Surf Telecom como MVNO


A Magazine Luiza, que já comercializa um chip celular com seu nome em acordo com a TIM Celular, decidiu ir além e montar um modelo de negócios mais ousado, envolvendo modelo de negócio próprio e planos definidos de acordo com o perfil de seus clientes. Para isso, escolheu como seu fornecedor de infraestrutura de rede e de assessoria da área regulatória da Surf Telecom que é uma operadora virtual que usa a rede da TIM e logo mais também estará usando a rede da Oi, com a qual já firmou acordo operacional. Para poder atender a Magazine Luiza, que iniciou em agosto o piloto em 155 lojas no estado de São Paulo, a Surf Telecom teve que fazer ajustes em sua rede para suportar o volume de tráfego esperado.

Hoje, a Surf Telecom, segundo Davi Fraga, diretor de Marketing da empresa, tem pouco mais de 60 mil clientes ativos em sua rede. Ela atua tanto como MVNA, ou seja, oferecendo o serviço de infraestrutura de rede e relacionamento com a operadora, como de MVNE, de viabilizadora do negócio, gerenciando a plataforma de serviços e desenhando os planos de serviços. Pode até se encarregar do marketing. No caso do Magazine Luiza, a rede varejista se encarrega do próprio marketing, da distribuição e da venda dos chips. A modelagem dos planos, de acordo com Fraga, é desenvolvida em conjunto.

O cliente que deu alavancagem à Surf Telecom foi os Correios. Ela venceu a licitação para operar a rede do Correios Celular que informa já ter comercializado mais de 160 mil chips, embora o número de clientes ativos na rede seja de pouco mais de um terço deste volume. A Surf Telecom já conta com outros quatro clientes em sua rede, além da Magazine Luiza: VeeK, uma revista digital voltada para público jovem; Audax, de time de futebol; Eseye, que atua na área de logística; Gospelcel, iniciativa ligada a Igreja Renascer. Todos os projetos por enquanto são pequenos, à exceção do da Eseye, que por envolver conexão de máquinas (Internet das Coisas) já começa a ganhar volume. A empresa tem outros quatro clientes em ativação. Até o final do ano, diz Fraga, a sua rede estará operando em todo o país.

O crescimento constante da Surf Telecom, embora seus números ainda sejam modestos, contrataste com a paralisia do mercado de MVNO no Brasil. A maioria das iniciativas não conseguiu se desenvolver. Hoje, a maior MVNO do segmento, a Porto Seguro Conecta, anunciou o fim de sua operação, transferindo sua base para a TIM.

Anterior Anatel recupera R$ 1,1 bi de crédito do Fistel da Telefônica
Próximos Oi divulga cronograma para exercício de bônus de subscrição

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *