Lucro líquido da Telefônica recua 5,6% no segundo trimestre


A Telefônica Brasil encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de R$1,08 bilhão resultado 5,6% menor na comparação com o segundo trimestre de 2011, quando apurou R$ 1,14 bilhão. A companhia atribui a queda a maiores impostos e despesas financeiras no período, além do aumento em depreciação, decorrente, sobretudo, do crescimento do ativo imobilizado no período. O total de acessos atingiu 90,9 milhões no 2T12,mantendo a liderança no mercado móvel.

O grupo registrou Ebitda (geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) 1% maior no período, a R$ 3,09 bilhões, com margem praticamente estável passando de 37,1% para 37,5%. A receita líquida da telefonia fixa caiu 11,7% no período, para R$3,11 bilhões, enquanto o faturamento com serviços celulares teve alta de 10,9%, chegando a R$4,96 bilhões.

No total, a receita operacional líquida do grupo recuou 0,2% na comparação anual, a R$ 8,24 bilhões, mesmo com custos operacionais caindo 0,9% por cento, para R$ 5,15 bilhões. O Capex no período foi R$ 1,14 bilhão e atinge 13,9% da Receita Operacional Líquida no trimestre e é 38,2% inferior ao registrado no 2T11.

A receita líquida do negócio fixo nos últimos três meses teve redução de 11,7% no ano. A receita de Voz e acessos diminuiu 17,0% em relação ao 2T11, principalmente pela queda do tráfego originado na fixa, menor base de acessos e redução das tarifas fixo-móvel a partir de 24 de fevereiro. As receitas de uso da rede foram 3,2% inferiores em comparação ao 2T11. As receitas de dados aumentaram 2,2% em relação ao 2T11, uma desaceleração no crescimento em relação a trimestres anteriores explicada pela intensificação da competição. as receitas de TV por assinatura diminuíram 20,2% no comparativo anual e 4,4% frente ao 1T12. “Tal desempenho reflete a redução da atividade comercial desse serviço pela previsão de lançamento da nova plataforma de TV no segundo semestre deste ano”, explica a companhia.

No segmento móvel, a operadora registrou uma queda de 52,9% nas adições líquidas, para 936 mil no segundo trimestre. Também foi apurada uma queda de 7% na receita média por usuário (Arpu) da telefonia celular, para R$ 21,9, no segundo trimestre, ante os R$ 23,6 obtidos em igual período de 2011.

A base de acessos fixos registrou ligeira redução em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando 15.138 mil acessos no 2T12. Os acessos em banda larga fixa somaram 3.717 mil clientes no 2T12, crescimento de 7,1% em relação ao ano anterior e os acessos de voz fixa recuaram 3,2% no ano, totalizando 10.771 mil no 2T12, apesar do aumento de 3,9% dos corporativos no período. Já os acessos de TV por assinatura diminuíram 4,6% no ano, chegando a 650 mil no trimestre.

Anterior Governo altera regulamento da radiodifusão
Próximos IPTV da Telefônica chegará ao mercado em outubro