Lucro da TIM cresce 11% para R$ 385,6 milhões no 2º trimestre


 

O lucro líquido da TIM chegou a R$ 385,6 milhões no segundo trimestre deste ano, com alta de 11% em relação à igual período de 2012, impulsionado pelo aumento das receitas. A receita líquida total de TIM atingiu R$ 4,9 bilhões, 9% a mais na comparação ano a ano. E o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 1,2 bilhão, com alta de 1% ante o resultado registrado no segundo trimestre do ano passado.

 

Os investimentos da operadora italiana totalizaram R$1,1 bilhão no período, representando um aumento de 6,2% na comparação anual. “É importante notar que no 2T13 foram gastos R$123 milhões em aquisições e renovações de licenças e 95,3% do Capex foi direcionado a investimentos em infraestrutura, confirmando nosso compromisso com a expansão de nossa cobertura (3G e 4G) e com a melhoria da qualidade de nossos serviços”, afirmou o presidente da companhia, Rodrigo Abreu.

Outro destaque da direção da companhia foi para o aumento da receita de dados, que atingiu R$1,3 bilhão, 25,3% a mais na comparação ano a ano, impulsionada por uma penetração de smart/webphones que ultrapassou 50%.

Telecom Italia

A Telecom Italia informou hoje (31) ao mercado que não pretende aprovar nenhum aumento de capital em sua reunião do conselho de administração que será realizada amanhã, dia 1 de agosto. As informações de que haveria este aumento foram publicadas na imprensa italiana e fizeram com que as ações da controladora da TIm caíssem quase 5%.

 

As margens da Telecom Italia tem piorado pela competição e profunda recessão na Itália, tornando mais difícil para a companhia reduzir dívida líquida de mais de 28 bilhões de euros (US$ 37 bilhões de dólares).

 

Depois do colapso de negociações sobre uma aliança com a Hutchison-Whampoa e com o empresário egípcio Naguib Sawiris mais, a Telecom Italia precisa encontrar fontes de recursos para reduzir endividamento e financiar investimentos.

Analistas tem afirmado que um pedido de aumento de capital ou uma possível venda da unidade brasileira TIM Participações podem ser opções para o grupo italiano, bem como uma venda de participação na rede fixa de telefonia da empresa na Itália.

(Da redação, com agências internacionais)

Anterior Cronograma de desligamento da TV sai próxima semana, junto com o programa de subsídio dos receptores
Próximos Seae e operadoras veem dificuldades técnicas para localização de celulares