Lucro da Telefónica cresce 8,6% no semestre para 1,7 bi de euros


José María Álvarez-Palette, presidente da Telefónica

A Telefónica divulgou hoje, 26, os resultados financeiros do 2T18 de suas operações globais, registrando receitas de 1,739 bilhão de euros (- 6,3% em relação ao mesmo período do ano anterior e crescimento de 2% em termos orgânicos devido às vendas de aparelhos celulares e de serviços). O Brasil contribuiu com 20,7% das receitas. O Ebitda foi de 4,23 bilhões de euros (+1,9% sobre o 2T17 e crescimento orgânico de 4%), em linha com a margem e com os resultados do trimestre anterior.

O lucro no trimestre foi de 902 milhões de euros (+9,9% sobre 2T17) e o lucro no semestre atingiu 1,7 bilhão de euros (+ 8,6% sobre igual período do ano anterior). O fluxo de caixa livre aumentou 32,7% no semestre, atingindo 1,547 bilhão de euros. E a dívida líquida caiu pelo quinto trimestre consecutivo, para 43,593 bilhões de euros, registrando redução de 10% no ano.

No último ano, as redes FTTX/cabo registraram expansão de 15% e a rede LTE aumentou sua cobertura em seis vezes, atingindo 73% das geografias onde a Telefónica está presente. Frente a esses dados, seu presidente, José María Álvarez-Palette, disse: “Por isso, seguimos convencidos de que a capacidade de transformar nossas redes radicalmente em um ecossistema digital em torno do cliente, estabelecer a digitalização no eixo central de geração de eficiências e estar na vanguarda da inteligência cognitiva são as chaves de um futuro digital sustentével”.

A Telefónica encerrou junho com uma base de 357,3 milhões de clientes, uma redução de 1% em relação ao mesmo período anterior, mas com crescimento de 3% na receita por cliente e uma pequena redução no churn (-0,1%). Sua base de terminais LTE já soma 106 milhões de clientes e conta com 47,3 milhões de clientes em banda larga FTTx ou cabo em redes próprias.

Anterior Anatel publica relação de PMS por mercado relevante
Próximos Acesso à internet no campo cresce 1.790% em 11 anos