Lucro da Huawei cresce 28% em 2017


ken-hu-huawei

A Huawei divulgou no final da última semana seus resultados anuais auditados para 2017. A companhia chinesa, fabricante de equipamentos para redes de telecomunicações e celulares, anunciou receita equivalente a US$ 92,5 bilhões. Significa uma expansão de 15,7% sobre o resultado de 2016.

A companhia também registrou lucro líquido de US$ 7,3 bilhões, 28,1% acima da mesma cifra do ano anterior. O capex foi de US$ 13,8 bilhões, 17,4% a mais que em 2016.

Segundo o atual presidente rotativo do grupo, Ken Hu (foto), a empresa pretende investir no mínimo US$ 10 bilhões ao ano em P&D pela próxima década. “Em 2018, prevemos que tecnologias emergentes como a Internet das Coisas, computação em nuvem, inteligência artificial e a 5G serão, logo, aplicadas em larga escala.

Segmentos

A unidade de negócios para redes de telecomunicações cresceu menos que as demais. A divisão faturou US$ 45,7 bilhões ano passado, 2,5% acima do resultado de 2016. Já o fornecimento para o mercado corporativo (tecnologias de nuvem, big data etc), somou US$ 8,4 bilhões, uma expansão de 35,1%.

No mercado de consumo, a Huawei navega com igual desenvoltura. Cresceu 35,1% em vendas, chegado a US$ 36,4 bilhões. Neste ano, a empresa se consolidou como terceira maior vendedora de smartphones no mundo, atrás Samsung e Apple.

O principal mercado, em todos os segmentos, continua a ser o da China. O país representou pouco mais da metade das vendas no último ano. Nas Américas, a receita encolheu 10,9% graças à queda nas vendas para operadoras na América Latina. Isso foi mais que compensado pelo crescimento no resto da Ásia (10,3%) e da EMEA, região que engloba Europa, África e Oriente Médio (4,7%).

As conversões em moeda estrangeira levam em conta a o valor do dólar em relação ao Yuan no último dia de dezembro.

Anterior Operadoras desligam 574 mil chips móveis em fevereiro
Próximos Embate entre Oi e Unitel por dividendos próximo do fim