Lucro da Cisco cresce 67,7% no último trimestre de 2014


A Cisco apresentou ontem à noite o balanço financeiro para o segundo trimestre de seu ano fiscal de 2015, que se encerra em julho. No período, que abrange outubro a dezembro, a companhia lucrou US$ 2,4 bilhões, quase 68% mais que nos mesmos meses um ano antes. A receita ficou em US$ 11,9 bilhões, 7% acima da registrada em 2013.

John Chambers, o CEO, afirmou que o resultado veio por conta de transformações na estratégia da empresa nos últimos três anos. Em especial, o aumento do interesse em nuvem, mobilidade, big data, segurança, colaboração e internet das coisas.

No trimestre, a Cisco cresceu 8% nas Américas e 7% no Oriente Médio e Europa. No Ásia a receita caiu 6%. A divisão com maior crescimento foi a corporativa, que teve aumento de 10%. O segmento comercial cresceu 8%, o público, 7%.

Para provedores de serviço, onde se enquadram as companhias de telecomunicação, a empresa registrou queda de 1% nas vendas. Neste caso, puxou para baixo o interesse de operadoras nas soluções para vídeo, produtos cujas receitas caíram 19%. Em redes sem fio, porém, as vendas aumentaram 18%.

No semestre de julho a dezembro, a empresa faturou US$ 24,2 bilhões, US$ 1 bilhão a mais que no mesmo período de 2013. O lucro nos seis meses foi de US$ 4,2 bilhões.

Internet das Coisas No balanço, a Cisco demonstra interesse crescente em liderar o movimento de internet das coisas. Além dos resultados financeiros, a companhia ressalta que assinou contrato com o governo metropolitano de Santiago, no Chile, para transformar a capital em uma “smart city”. Anunciou também a abertura de um novo centro de pesquisas em IoT em Tokyo, no Japão.

Anterior Anatel publica tarifa menor do fixo-móvel. Ligação para a Nextel é a mais cara de todas.
Próximos Cobertura rural em pauta também na Alemanha