Lucro da Apple encolhe 22,7%


iBook da AppleA Apple divulgou o balanço financeiro para o primeiro trimestre do ano, segundo trimestre de seu ano fiscal, no qual mostra piora de resultados e sugere que deve continuar a enfrentar um desaquecimento das vendas.

A companhia, que fabrica o iPhone, faturou US$ 50,6 bilhões entre janeiro e março deste ano, 12,7% menos que um ano antes, mas dentro do que previu no último balanço. O lucro líquido caiu 22,7% sobre o mesmo período de 2015, para US$ 10,5 bilhões.

A receita encolheu 10% nas Américas, 5% na Europa, 26% na China, e 25% no resto da Ásia. A única exceção foi o Japão, onde cresceu 24%. O CEO da companhia, Tim Cook, atribuiu o desempenho aos “ventos macroeconômicos”. Lembrou que a companhia tem uma base de mais de 1 bilhão de dispositivos em funcionamento no mundo, o que impulsiona a receita corrente do segmento de serviços, que cresceu 20%, para US% 5,9 bilhões. O resultado não agradou os acionistas. As ações da empresa caíram 4,8% após a divulgação dos resultados.

No mesmo balanço, porém, a companhia prometeu distribuir entre seus sócios mais US$ 50 bilhões, totalizando uma distribuição em juros e dividendos de US$ 250 bilhões até 2018. A companhia também disse que vai recomprar mais US$ 35 bilhões em ações, além dos US$ 140 bilhões que já previa adquirir ano passado.

Para o próximo trimestre, a Apple espera receitas ainda menores, de US$ 41 bilhões a US$ 43 bilhões.

A receita com o iPhone, principal produto da companhia, caiu 18%, para US$ 32 bilhões. Foram vendidas 32% menos unidades, ou 51,2 milhões. Tanto a receita (US$ 4,4 bilhões) quanto as vendas do iPad caíram 19%, foram 10 milhões de unidades. Isso vez o Mac, computador da empresa, superar o tablet em geração de receita. Foram vendidos 4 milhões de Macs, que geraram US$ 5 bilhões em receita. Ainda assim, faturando 24% menos, em representando 12% menos unidades vendidas.

Anterior AT&T fatura US$ 40,5 bi no primeiro trimestre
Próximos Twitter: receita cresce 36% em um ano