Lucro da América Móvil cai 48,3%


A América Móvil registrou, no primeiro trimestre do ano, um lucro líquido de 13,98 bilhões de pesos mexicanos, uma queda de 48,3% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita da companhia mexicana somou 195,4 bilhões de pesos mexicanos, 1,3% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. O resultado no Brasil, onde a companhia é controladora da NET, Claro e Embratel, foi destacado. Por aqui, o crescimento da receita foi de 8,5% com faturamento do negócio wireless subindo 5,7% e receita fixa aumentando 11%, na comparação ano a ano.

O Ebitda somou 64,9 bilhões de pesos mexicanos, no primeiro trimestre de 2014, alta de 1,7% na comparação ano a ano. O lucro operacional foi de 38,7 bilhões de pesos mexicanos foi afetado por um custo de financeiro de 8,3 bilhões, em boa parte para pagamento de pagamentos de juros sobre a dúvida.

América Móvil terminou março com 342,9 milhões de acessos, 4,5% a mais que em no mesmo período de 2013. Este valor compreende 272,2 milhões de assinantes de telefonia móvel, 31,4 milhões de telefones fixos, 19,6 milhões de acessos de banda larga e 19,7 milhões de assinantes de TV paga.

A base de assinantes sem fio aumentou 3,5% ano-a-ano com adições líquidas de 2,3 milhões no trimestre, incluindo 1,4 milhões de usuários ganhos com a aquisição da Page Plus e os desligamentos líquidos de 585 mil assinantes.

Até o final de março, a companhia registrava 70,7 milhões de Unidades Geradoras de Receita (UGRs) no negócio fixo, 8,2% a mais que um ano antes.

Anterior Portugal Telecom e BNDES tornam-se os maiores acionistas individuais da Oi
Próximos Banda larga e TV paga impulsionam América Móvil no Brasil