LTE cresce 324% em um ano na América Latina


A GSA, entidade que reúne os principais fornecedores de infraestrutura de redes do mundo, divulgou novos dados sobre o avanço do 4G no mundo. De acordo com levantamento da entidade, América Latina e Caribe formam a região com o mais forte avanço da tecnologia. Aqui, alcançamos de 22,5 milhões de usuários 4G/LTE, 17,2 milhões a mais que o resultado no mesmo período de 2014. Ou seja, cresceu nada menos que 324%.

Também houve crescimento em todas as regiões do mundo, com reconfiguração dos principais mercados. A Ásia, passou a representa 51,2% do mercado. A China, sozinha, tem 255 milhões de usuários 4G, 63,5 milhões deles contraídos apenas no segundo trimestre.

A América do Norte ganhou usuários, tem 198 milhões de usuários LTE, e figura como segundo maior mercado, com participação de 26,2% – mas perdeu relevância na proporção mundia: um ano antes, concentrava 42,4% dos assinantes. A Europa representa 16% do mercado, com pouco mais de 100 milhões de usuários. No Oriente Médio, o crescimento foi de 194%, para 23,7 milhões de assinantes.

PUBLICIDADE

No mundo, há atualmente 755 milhões de pessoas utilizando redes de quarta geração no planeta. Com o novo dado, a tecnologia LTE passou a atender o equivalente a 10,44% de assinantes. O ritmo de adesão e crescimento da tecnologia se mantém acima do visto nos últimos anos, com qualquer outra tecnologia de telefonia móvel. Apenas no ano passado, 441 milhões de novos usuários aderiram ao LTE, o que correspondeu a um crescimento de 140%. Até o final deste ano, a GSA espera que existam 1 bilhão de usuários 4G no mundo.

Apenas no segundo trimestre do ano, 113,5 milhões de usuários foram adicionados. No mesmo período, as redes 3G/WCDMA-HSPA ganharam 74,4 milhões de assinantes, enquanto as GSM perderam 98 milhões. No planeta existem 422 operadoras com redes LTE em funcionamento, em 143 países. Até o final de 2015, a expectativa é que existam 460 redes comerciais ativadas. A entidade acredita que o número de pessoas usando  4G irá superar o 3G no mundo em 2020. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Rodrigo Zerbone ocupará a vice-presidência da Anatel
Próximos TIM lança app para leitura de revistas