Linhas fixas: base encolhe 107,5 mil linhas em outubro


TeleSintese-Grafico-queda-seta-indicador-indice-negativo-Fotolia_93954515No mês de outubro de 2017, a telefonia fixa registrou 40.998.519 linhas em operação, sendo 17.165.290 para as autorizadas e 23.833.229 para as concessionárias. Esse total se deveu a um aumento de 12.514 linhas das autorizadas e redução de 120.016 linhas das concessionárias, causando uma redução de 107.502 linhas, na comparação com setembro.

Nos últimos 12 meses, as empresas autorizadas apresentaram redução de linhas de 37.197 linhas (-0,22%). Nesse mesmo período as concessionárias registraram declínio de 1.144.657 linhas (-4,58%), de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Dentre as autorizadas, a Claro Brasil apresentou a maior evolução entre as prestadoras, com 12.400 novas linhas no mês de outubro quando comparado com setembro de 2017. A empresa que apresentou maior queda foi a Vivo com menos 7.472 linhas. Nas concessionárias, Algar, Oi, Sercomtel e Telefônica (Vivo) registraram redução de linhas fixas.

Nos últimos 12 meses, a Tim liderou o aumento de linhas nas autorizadas, com 195.717 novas linhas, seguida da Algar com 79.940 novas linhas. A prestadora que registrou maior queda foi a Claro Brasil, com perda de 351.116 linhas. Entre as concessionárias, a maior evolução foi da Algar Telecom, que teve acréscimo de 20.042 linhas. Apresentaram quedas as prestadoras Oi, com perda de 836.325 linhas, a Telefônica (Vivo) com menos 326.967 linhas e a Sercomtel com menos 1.574 linhas. (Assessoria de Imprensa)

Anterior Bradcom quer substituir conselheiros da Qualcomm
Próximos Lei de Informática será alterada por MP e irá resolver a dívida de R$ 5 bi com novos investimentos