Liberty e Millicom podem se fundir e acirrar competição na AL


As duas empresas, separadas, atuam em mais de 20 países da América Latina em internet, banda larga fixa, telefonia fixa e telefonia móvel. As duas estão fora do Brasil, mas irão competir com América Móvil e Telefónica

Designed by Bedneyimages / Freepik

A Liberty Latin America, uma empresa que se desmembrou da empresa de TV paga dos Estados Unidos, Liberty Global, em 2018,  poderá adquirir a Millicom, operadora de celular presente em oito países latinos. A Millicom lançou comunicado confirmando a negociação ” recebendo uma proposta preliminar totalmente não vinculante.

Se a operação se concretizar, a nova operadora ganha mais fôlego para competir com as duas gigantes do mercado Latino Americano – a América Móvil e a Telefónica.

A Liberty LA opera em 21 países na América Latina e no Caribe. Fornece serviços de cabo, internet e telefonia fixa para consumidores e B2B, além de operar uma rede de cabos submarinos conectando 40 mercados. Também oferece mobilidade em alguns países, com um total de 3,5 milhões de conexões, principalmente no Caribe e no Panamá.

A Millicom realiza operações móveis em oito mercados na América Latina: Colômbia, Bolívia, Paraguai, Guatemala, Honduras, El Salvador, Costa Rica e Nicarágua.

Nenhuma está no mercado brasileiro, o maior e o mais rico.

Com Mobile World Live

Anterior Abrint: Assimetrias regulatórias não protegem empresas, corrigem falhas de mercado
Próximos Oi convoca assembleia geral