Level 3 prestes a fechar o primeiro cliente de CDN na América Latina


A América Latina, assim como o restante do mundo, vive a explosão do consumo de dados, de forma que otimizar a entrega de conteúdo é cada vez mais necessário na região que vive um bom momento econômico. Ainda mais, quando há certa limitação na qualidade das redes. Neste cenário, a Level 3 lançou em agosto seus serviços de Content Delivery Network (CDN) e vem trabalhando com clientes desde então, com previsão de assinatura de seu primeiro contrato pela região agora em 2013, abrindo a concorrência com a Akamai, líder mundial no segmento.

“Estamos fazendo várias provas na região e finalizando a contratação do serviço. Isso leva um tempo, fazemos a proposição comercial, mapeamos ambiente do cliente, realizamos uma prova de conceito e, sendo satisfatória, passamos para contrato. Estamos próximos a termos contratos assinados na região”, afirmou ao TeleSíntese Olavo Poleto Filho, gerente de produtos CDN para a América Latina, sem revelar quais seriam estes clientes. Até o momento a Level 3 tem oferecido CDN na região, mas para clientes com contratos em outras partes do mundo.

Segundo ele, a América Latina como um todo tem uma demanda muito grande por este tipo de solução. O Brasil, a curto prazo, no universo corporativo. No entanto, os eventos de classe mundial devem puxar esta demanda ainda mais, chegando ao B2C. “Vemos muito interesse em não apenas diponibilzar conteudo do Brasil para fora, mas do exterior para cá. O país desponta neste sentido neste momento”, aponta Filho. A companhia apoiará o negócio em infraestrutura própria.
(Da redação

PUBLICIDADE
Anterior A Anatel e o esqueleto no armário
Próximos Deputados querem agravar multa por dirigir falando ao celular