Lenovo vende CCE a antigos donos


A Lenovo, maior fabricante de computadores do mundo, vendeu em agosto a marca e a fábrica de Manaus da CCE para sua antiga dona, a família Sverner. Segundo a fabricante, a medida foi tomada em função de mudança na estratégia da companhia, que almeja o mercado de PCs de maior valor agregado.

“A Lenovo reforça o seu comprometimento com o mercado brasileiro e seus consumidores, mantendo suas operações na fábrica em Itu, no interior de São Paulo, assim como sua linha Premium de PCs, servidores (incluindo a linha System X recentemente adquirida) e os produtos mobile com a marca Motorola”, diz, em nota.

A empresa não revela o valor da transação, mas reitera que houve pagamento. Fonte não revelada ouvida pelo jornal Valor Econômico teria afirmado que a operação foi uma devolução de ativos devido à revisão da estratégia comercial, mais focada em equipamentos de maior valor, e ao não pagamento da parcela final da aquisição realizada em 2012, o chamado earn out.

A CCE somaria vendas de US$ 150 milhões atualmente. Em 2013, sob a direção da Lenovo, a CCE comemorou recordes de produção. Desde a aquisição, a Lenovo tera multiplicado a produção e valorizado a operação, adquirida por R$ 300 milhões em 2012, e que hoje alcançaria os US$ 1,5 bilhão, também conforme o jornal.

Anterior Ministro só vai poder gastar R$ 500 por mês com celular
Próximos Dell & EMC: as reações no day after