Leilão fecha primeiro dia com R$ 762,6 milhões arrecadados


A Anatel vendeu 41 lotes dos 89 colocados à venda no primeiro dia de seu leilão das frequências de 1.800 MHz e 2.500 MHz em FDD (para a telefonia celular). A Nextel irá desembolsar a maior quantia, de R$ 455 milhões por um lote. A Vivo foi a segunda a comprar mais frequência, pagando R$ 185,45 milhöes por sete lotes. As pequenas TPA, Ligue Telecom e Clivo também levaram algumas frequências que queriam, perdendo poucas disputas.

Se os 89 lotes colocados à venda pela Anatel fossem todos vendidos pelo preço mínimo, seria arrecadado R$ 970,3 milhões.

A Claro é a terceira empresa que mais desembolsou recursos, comprando 19 lotes pelo preço de R$ 61,858.885,17. A TIM também levou dois lotes, pagando um total de R$ 56,5 milhões.

A TPA foi a empresa com maior desembolso entre as pequenas, adquirindo três lotes no estado de Santa Catarina, pagando R$ 2,455 milhões. Em seguida vem a Ligue Telecom, com sede no Paraná, que ofertou R$ 1,045 milhão e levou seis lotes nos do estados do Paraná e Minas Gerais.

A Clivo comprou o referente à região de Bauru, em São Paulo, por R$ 120 mil. A Sercomtel, por sua vez, gastou R$ 241 mil por dois lotes sobre suas cidades paranaenses. À exceção da Nextel e da Sercomtel, que compraram frequências de 1.800 MHz as demais operadoras foram atrás das sobras de frequências de 2.500 MHz e FDD, com 10+10 de espectro.

Disputa
A disputa mais emocionante foi entre a Vivo e a TIM  pelo lote do Rio de Janeiro, quando a Vivo acabou levando o espectro com ágio de 1.272,53%.

As pequenas operadoras também não se intimidaram frente às gigantes e a Clivo levou a faixa de seu interesse depois de três repiques com a Claro. A Vivo é que não deixou a Ligue Telecom levar tudo o que queria, e, depois de cinco repiques de preço, acabou pagando um ágio de 756% para não deixar esta pequena operadora levar a frequência de 2,5 GHz de Santa Catarina. Mas a Ligue comprou espectro em Minas Gerais, e Paraná, onde ofereceu ágios bem altos.

Lote C
A Anatel só irá declarar as vitoriosas das ofertas do Lote C – as frequências em TDD, em 2,5 GHz em duas bandas (de 15 MHz e de 35 MHz) depois que conferir toda a documentação, o que poderá levar mais do que uma semana.

A lista com a pré-qualificação das empresas será conhecida amanhã,18, à tarde, através do site da Anatel. O leilão foi suspenso, até que a Anatel conclua análise da grande quantidade de documentos das mais de 300 empresas que se cadastraram, a pedido do Tribunal de Contas da União. 

 Resultado da venda dos lotes A e B

Lote Frequência* Empresa Valor (em R$) Ágio
C 32 Paraná 1,8 5+5 Sercomtel 120.500,00 103,26%
D 32 Paraná 1,8 5+5 Sercomtel 120.500,00 103,61%
D 39 Paraná 1,8 5+5 TPA 95.900,00 0 %
D 40 Paranã 1,8 5+5 TPA 1.190.000,00 0 %
E 2 São Paulo K e Vivo 110.250.000,00 49,42%
E 4 São Paulo Vale do Paraíba Claro 910.608,52 0,00%
E 8 SP Marilia Clivo 120.001,00 88,73%
E 10 SP Ribeirao Claro 1.208 367,50 0,00%
E 13 Claro 750.241,87 0,00%
E 15 Presidente Prudente Claro 64.645,66 0,00%
E 17 SP Hortolândia Claro 1.007,784,34 0,00%
E 18 Capital e interior RJ Vivo 55.000.000,00 1.272,53%
E 19 RJ DDD 22 Campos Claro 29.135.099,67 0,00%
E 20 RJ DDD 24 Claro 18.761.567,47 0,00%
E 21 ES interior Claro 60.616,95 0,00%
E 22 ES DDD 28 Claro 6.610,224,77 0,00%
E 23 MG DDD 32 Ligue Telecom 65.200,99 5,18%
E 24 MG DDD 33 Ligue Telecom 71.350,99 2,29%
E 27 MG DDD 37 Ligue Telecom 67.359,99 6,63%
E 30 PR com Curitiba TIM 24.5000,00 0,05%
E 31 PR DDD 42 Ligue Telecom 101.102,08 53,85%
E 34 PR DDD 44 Ligue Telecom 651999,99 912,23%
E 36 PR DDD 45 (Cascavel) Ligue Telecom 88904,99 53,85%

* À exceção dos quatro primeiros lotes, todos os demais são na frequência 2.500 MHz, em TDD.

Anterior Telefônica vai pagar R$ 257,4 milhões a acionistas
Próximos Telegram, concorrente do Whats App, ganha 1,5 milhão de clientes em 5 horas