Leilão de frequência nos EUA já ultrapassa US$ 24 bilhões


Depois de uma semana com apresentação de ofertas, o leilão de frequências conhecidas como AWS-3 (Advanced Wireless Services) já ultrapassou qualquer previsão mais otimista. A disputa está diminuindo, mas só termina em algumas semanas.

O leilão de frequências AWS-3 (Advanced Wireless Services), ou banda larga móvel, promovido pela FCC (Federal Communications Comission) nos Estados Unidos já ultrapassou qualquer previsão mais otimista, e arrecadou, até agora, US$ 24 bilhões (R$ 60 bilhões). Estão sendo vendidas novas licenças nas faixas de 1697-1710 MHz; 1755-1780 MHz e 2155-2180 MHz (todas para a tecnologia LTE).

Embora a agência reguladora norte-americana não divulge as empresas que estão fazendo as ofertas, analistas afirma que AT&T e Verizon são as mais agressivas nos lances, e deverão arrematar 10 MHz de frequência nas principais cidades norte-americanas.

O leilão, iniciado na quinta-feira passada, começou com ofertas médias de US$ 0,75/US$ 1,25/ MHz/POP, e agora já alcança US$1,50/MHz/POP. Deverá continuar por mais algumas semanas, mas as disputas  estão diminuindo, pois os principais mercados  foram arrematados.

PUBLICIDADE

A T-Mobile também se qualificou para o leilão, mas analistas avaliam que a empresa está com menos apetite. E a Sprint deicidiu não participar. A operadora de TV via satélite, a Dish Network, também se qualificou para o leilão. As operadoras regionais deverão ficar com algumas fatias do espectro.

O governo  avisou que, do dinheiro arrecadado, US$ 7 bilhões (R$ 17,5 bi)  serão usados na construção de uma rede wireless para primeiros socorros. O restante vai para o Tesouro, para abater o déficit fiscal.

Anterior Satisfação dos consumidores com as teles cresce em outubro, diz ESPM
Próximos Samsung desiste de fazer 56 smartphones. Vai cortar 30% dos modelos.