Lançamento de satélite da Eutelsat para a AL acontece em março


Satélite sendo retirado do avião em Kourou, na Guiana Francesa
Satélite sendo retirado do avião em Kourou, na Guiana Francesa

O novo satélite da Eutelsata para a América Latina, o 65 West, chegou a Kourou, Guiana Francesa, na última segunda feira, 6 de fevereiro. O objeto será lançado de lá em 9 de março, pelo foguete Ariane. A decolagem do está programada para ocorrer às 2h22 do horário local (3h22 da madrugada no horário de Brasília).

Construído na Califórnia pela Space Systems Loral (SSL), o 65 West A é um satélite “tri-band” (banda C, Ku e Ka) atenderá o mercado do DTH (TV paga via satélite) no Brasil. Também vai oferece conectividade de rede entre as regiões da América Central, Caribe e região Andina, para clientes corporativos.

O satélite terá ampla cobertura em banda C para aplicações e distribuição de vídeos, facilitando as operações de subida e descida de sinais entre os continentes americanos e europeu por meio de um único satélite. Contará com múltiplos “spotbeams” (feixes localizados) em banda Ka que, diz a companhia, irão ajudar a promover a popularização da banda larga via satélite em toda a América Latina, “especialmente o Brasil”.

O artefato ficará localizado a 65 ° Oeste, daí seu nome, uma posição privilegiada para o mercado brasileiro de TV. Irá atingir sua órbita geoestacionária antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, oferecendo solução única para as transmissões ao vivo de TV no Brasil, na América Latina e na Europa.

O 65 West A também oferecerá uma alta capacidade de transmissão de dados (HTS-High Throughput Satellite). Toda a capacidade de transmissão em banda Ka já foi comercializada para a Hughes, que utilizará o satélite como plataforma para popularizar a banda larga no mercado brasileiro, fora dos grandes centros. A Hughes planeja iniciar a venda de acesso à internet por satélite o Brasil até junho.

A empresa está expandindo sua presença na região. Em 2015 lançou o Eutelsat 115 West B e, no final deste ano, lançará também o do 117 West B. Ambos para cobrir a área das Américas.

Anterior Huawei e Telefônica testam rede comercial SDN IP+Óptico no Peru
Próximos Telefónica monta empresa internacional de infraestrutura