Justiça proíbe Oi de cobrar pelo serviço 102


A Justiça determinou que a Oi deixe de cobrar pelo serviço de auxílio à lista (102) até que forneça listas telefônicas impressas gratuitamente para todos os seus assinantes. Caso insista na cobrança, a operadora pagará multa de R$ 100 por dia.

O MPF, por meio do procurador da República Claudio Gheventer, e o Ministério Público Estadual (MP/RJ) entraram com ação civil pública em 2007 contra a Oi com pedido de liminar para que a empresa parasse de cobrar pelo acesso ao serviço de auxílio à lista telefônica (102). A liminar foi indeferida pelo juiz de 1º grau, mas o MPF recorreu e obteve decisão favorável junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Para o procurador, a cobrança realizada pela Oi fere tanto a Resolução 439/2006, da Anatel, quanto a lei dos serviços de telecomunicações (nº 9.472/97), que estabelecem a gratuidade do serviço de auxílio à lista caso a operadora não forneça a lista telefônica, de forma gratuita, aos seus assinantes.(Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Autorização para serviço de TV paga já pode ser solicitada
Próximos Huawei apresenta menor crescimento nas vendas em 2011