Justiça determina suspensão de propaganda da Embratel


A Justiça Federal determinou a suspensão de qualquer tipo de propaganda sobre o chamado “DDD Ilimitado 21”, após acatar ação do Ministério Público Federal de Sergipe. No processo, o MPF alegou que, apesar de ser apresentado como ilimitado, o pacote tem em seu contrato limite de minutos e restrições de uso, o que configura propaganda enganosa.

O contrato desse plano prevê que ele é limitado a 5 mil minutos mensais e que a permissão para uso sem limite é apenas temporária. Além disso, o contrato estipula restrições do uso do telefone, como suspensão da promoção em casos de “mais de 50% de uso diário no horário comercial, das 8h às 18h”, “ligações para mais de 50 destinos diferentes num mesmo dia” e “50% das chamadas realizadas num período de 24 horas, com intervalo entre chamadas inferiores a 1 minuto”.

A Embratel chegou a alegar, em sua defesa, que a limitação de 5 mil minutos por mês tem a finalidade de evitar fraudes e abusos no sistema. Entretanto, o juiz federal Edmilson da Silva Pimenta entendeu que tais regras restritivas não condizem com a nomenclatura da promoção.

Caso descumpra a decisão, a Embratel terá que pagar multa diária de R$ 2 mil.(Da redação, com assessoria de imprensa).

 

Anterior Gastos globais com planejamento de rede e otimização de software alcançaram US$ 488 mi em 2011
Próximos Em dez anos presença de computadores nos domicílios brasileiros triplica, mas não chega a 40%.